Chapa candidata a eleição presidencial no Sport é considerada como inelegível

Luciano já foi presidente do clube em outras quatro oportunidades (Divulgação/Sport)


Por conta de ocupar cargo público como Deputado Federal pelo partido União Brasil, Luciano Bivar foi considerado como inelegível pela Comissão Eleitoral do Sport para sequer participar do pleito que está programado para acontecer no próximo dia 16 de dezembro.

A decisão da comissão foi baseada no Artigo 116 do estatuto do clube pernambucano onde aponta impedimento de qualquer figura concorrer ao cargo de presidente do Leão da Praça da Bandeira e, simultaneamente, estar ocupando qualquer tipo de cargo público.

>Tite define equipe do Brasil que vai enfrentar Camarões

Diante do atual cenário, a figura principal da chapa "Lealdade ao Sport" que busca a quinta oportunidade de ser a figura máxima no executivo do Leão precisaria ser substituída, pelo menos, até a próxima sexta-feira para que a chapa siga em condições legais de participar da eleição.

CONTRA-ATAQUE

Apesar da situação desfavorável, a resposta dada pela chapa que recebeu a impugnação foi de sustentar a posição de Bivar como seu candidato e, além disso, rebateu com pedido de impugnação da outra chapa (Sport do Futuro) que é encabeçada pelo atual mandatário, Yuri Romão. Não foi detalhada a fundamentação para o pedido.

- A situação da chapa Lealdade ao Sport está definida. Essa pretensa impugnação de Luciano Bivar é apenas mais um episódio do uso da máquina do clube para obter benefícios eleitorais. Luciano Bivar é e será nosso cabeça de chapa - garantiu Augusto Caldas, candidato a vice-presidência, em palavras ditas para o portal 'ge'.