Chamusca vê evolução no Botafogo, mas lamenta empate: 'Nós merecíamos um resultado melhor'

LANCE!
·3 minuto de leitura


Botafogo e Madureira empataram por 1 a 1, no estádio Giulite Coutinho, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Carioca, nesta quarta-feira. Após o duelo, em entrevista coletiva, o treinador Marcelo Chamusca avaliou a partida do Alvinegro. De acordo com ele, o Glorioso foi melhor do que o Tricolor, mas ainda é importante trabalhar a conclusão das jogadas criadas.

Exclusivo! Sócio de empresa que ajudou na contratação de CEO elogia Botafogo

- Pelo que construímos no jogo, pelo controle que nós tivemos, pela posse de bola que nós tivemos, nós merecíamos um resultado melhor. Faltou o que eu acho que a gente precisa é evoluir. O acabamento final das jogadas, a gente consegue chegar muito ao último terço, mas ainda precisa acabar melhor.

- Esse acabamento passa pelo entrosamento dos jogadores que estão se conhecendo praticamente dentro dos jogos. Até porque não estamos tendo tempo hábil para treinar os jogadores para estabelecer uma melhor mecânica e treinando para repetir no jogo. Acho que, em alguns aspectos, a gente conseguiu evoluir. Nós estamos reformulando dentro de uma competição oficial, tudo que acontece de acerto e de erro são os jogos oficiais, dentro da competição.

Chamusca destacou que assistiu a partida do Madureira contra o Vasco, e percebeu que o Tricolor tinha dificuldade em marcar jogadas pelo lado do campo. Portanto, de acordo com o técnico, foram as jogadas em profundidade que o Botafogo tentou atacar.

- Criamos muito pelo lado do campo, atacamos bem, trabalhamos bem o jogo de profundidade porque sabíamos que o Madureira tinha uma certa dificuldade. Assistimos o jogo contra o Vasco. O Vasco ainda tocou muito a última linha do Madureira e conseguiu achar alguns espaços interessantes.

Chamusca também destacou que o Botafogo era melhor em campo e que o Madureira jogou com uma bola. Assim, de acordo com ele, quando o Tricolor conseguiu o gol, a partida ficou mais difícil.

- O controle do jogo era 100% nosso, posse de bola, criação de oportunidades, a gente chegava com muita facilidade da última parte do campo, algumas construções interessantes com Kayque e Jonathan pelo lado, Marco Antônio com Marcinho e PV pelo lado esquerdo, faltava um acabamento melhor na última bola.

- Nós tivemos, no intervalo, a possibilidade de tentar ajustar, sem fazer mudanças, sem fazer substituições, voltamos e sentimos com dez, 12 minutos que o jogo ficaria mais difícil porque o adversário abdicou totalmente de atacar – postou com os 11 jogadores atrás da linha da bola e não tinham nem sequer a capacidade de transição.

Na partida contra o Nova Iguaçu, o Botafogo também estava atrás do placar, mas conseguiu a virada. Chamusca lembrou o confronto para destacar que a equipe mostra "equilíbrio emocional" para reverter situações adversas.

- É muito ruim quando você sai atrás do resultado como a gente saiu, de novo, aí você tem que correr atrás, buscar a reversão, mas a equipe tem mostrado e mostrou nesse jogo também que teve todas as possibilidades no fim da partida. A equipe tem mostrado equilíbrio emocional para poder sair de um momento adverso para empatar e virar como foi no jogo passado, e empatar como foi no jogo de hoje. E tem procurado e insistido a se dedicar dentro do campo.

- Agora, é inegável que, nesse tipo de jogo que o adversário vem jogar por uma bola, quando o adversário acha essa bola (faz o gol), a partida se torna mais difícil.