Chamusca, técnico do Botafogo, explica substituições de Ronald e Marco Antônio: 'Aspecto físico'

·1 minuto de leitura


Na noite desta sexta-feira, o Botafogo empatou com o Vila Nova por 1 a 1, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em partida válida pela primeira rodada da Série B. Após o jogo, em entrevista coletiva, o técnico Marcelo Chamusca explicou as substituições de Marco Antônio e Ronald, jogadores que estavam atuando pelas pontas do ataque.

De acordo com o treinador, o motivo da mexida está ligado ao aspecto físico. Chamusca explicou que a intenção foi colocar dois jogadores descansados para pressionar o Vila Nova com com mais agressividade e com mais qualidade.

> Vai começar o Brasileirão! Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

- As substituições foram feitas levando em consideração o aspecto físico. Tanto o Ronald, quanto o Marco Antônio já acusavam queda de performance, principalmente o Ronald, que já estava com alguma dificuldade de pressionar a saída do adversário e de recompor.

- O Marco Antônio a mesma coisa. Então, a gente colocou os dois jogadores, o Felipe (Ferreira) e o Marcinho, com o intuito da gente melhorar nosso jogo ofensivo e ter jogadores descansados que pudessem pressionar, já que o adversário estava com um jogador a menos, com mais agressividade e com mais qualidade. Essa foi a intenção da substituição.

O Botafogo volta a campo, no próximo sábado, quando enfrenta o Coritiba no estádio Nilton Santos, às 21h, em jogo válido pela segunda rodada da Série B.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos