Champions: gigantes chegam em risco à última rodada da fase de grupos

Carlos Eduardo Mansur
·3 minuto de leitura
Arte O Globo

Seria exagerado dizer que a pandemia eliminou a previsibilidade da fase de grupos da Liga dos Campeões. Mas o ano de calendário cheio de jogos e escasso em descanso, entremeado por casos de Covid e muitas lesões, vê alguns gigantes chegarem à rodada final sem a certeza de que estarão nos mata-matas. As situações mais críticas são de Real Madrid e Internazionale, antes favoritos e hoje os últimos colocados do Grupo B, liderado pelo Borussia Mönchengladbach, da Alemanha, seguido pelo ucraniano Shakhtar Donetsk.

O Paris Saint-Germain ameaçou engrossar a lista de favoritos em perigo. Mas ontem, Neymar saiu ao resgate e desanuviou a situação: 3 a 1 sobre o Manchester United, em Old Trafford. E o problema passou para o lado inglês.

Mas ainda são mais numerosos os favoritismos confirmados. Barcelona e Juventus asseguraram com sobras e antecedência as vagas no Grupo G. Ontem, o Barça bateu o Ferencvaros, da Hungria, e os italianos ganharam do Dínamo de Kiev, ambos por 3 a 0. Outros gigantes tiveram caminhadas tranquilas: o Manchester City venceu o Grupo C, o Liverpool ganhou o Grupo D e o Chelsea lidera o Grupo E.

A seguir, os favoritos que ainda jogam o futuro.

Grupo A

Após conseguir menos do que merecia no 1 a 1 com o Bayern de Munique, o Atlético de Madrid jogará a vida na Áustria. Na quarta-feira, enfrenta o RB Salzburg em confronto direto pela segunda vaga da chave, já vencida pelo Bayern. O empate serve para o time de Simeone.

Mais do que a goleada sofrida diante dos alemães por 4 a 0, o que complicou o Atlético no grupo foram os dois empates com o Lokomotiv de Moscou.

Grupo B

Os quatro times chegam com chances à última rodada. Para o Real Madrid, o jeito mais simples de avançar é vencer o bom time do Borussia Mönchengladbach, com quem empatou na Alemanha após ver o rival abrir 2 a 0. Se ganhar, terá a vaga assegurada. Se empatar, só terá chance caso a Inter vença o Shakhtar, em Milão. Isto porque espanhóis e italianos terminariam com oito pontos, e o desempate se daria nos confrontos diretos entre os times. O Real venceu duas vezes.

Já os italianos têm que vencer o Shakhtar e torcer para que o jogo Real Madrid e Mönchengladbach não termine empatado. Porque caso o vencedor seja o time alemão, a Inter terá um ponto a mais do que o Real Madrid. Se os espanhóis vencerem, ela levará vantagem no desempate pelo confronto direto com o Mönchengladbach. Enquanto o Shakhtar joga por empate com a Inter, desde que o Real Madrid não vença seu jogo.

Grupo H

Paris Saint-Germain, Manchester United e RB Leipzig decidem o futuro na rodada final. A vitória na Inglaterra tornou mais tranquila a vida do PSG: estará classificado se vencer ou empatar com o eliminado Istanbul Basaksehir. Isto porque, mesmo que o jogo United e Leipzig, na Alemanha, não tenha vencedor, haveria um tríplice empate. Neste caso, a vaga seria decidida pelos confrontos diretos entre os três, como num “torneio” à parte. E nele, United e PSG estariam classificados.

Embora também dependa de empate, o Manchester United vive situação menos desconfortável. Vai à Alemanha enfrentar o forte Leipzig, que precisará vencer. Isto porque, caso empate com os ingleses e o PSG confirme o favoritismo contra os turcos, o time alemão ficaria empatado com o United em pontos. E perderia no confronto direto.