Chamadas de vídeo e contato diário: como Ramón Díaz acompanha o Botafogo de longe

Sergio Santana
·1 minuto de leitura


Ramón Díaz não está presente fisicamente, mas sabe tudo o que está acontecendo no dia a dia do Botafogo. O treinador, que ainda se recupera de uma cirurgia realizada na última semana, tem contato com relatórios diários e conversa de forma recorrente com a comissão técnica do Alvinegro.

O procedimento cirúrgico do comandante foi um sucesso e Ramón precisa descansar por, ao menos, mais cinco dias antes de retornar ao Brasil. Ele está com a família em Assunção, no Paraguai. Durante este período, Emiliano Diaz, filho e auxiliar-técnico, vem comandando a equipe à beira do campo e ditando o ritmo dos treinamentos.

Enquanto está longe, Ramón tem conversas diárias com os membros da comissão técnica. Emiliano Díaz, Osmar Ferreyra e Jorge Pidal fazem relatórios diários com o argentino por meio de chamadas de vídeo. Damián Paz e Juan Nicolás Romanazzi, analistas de desempenho, também participam das conversas, sempre com o aval da equipe do Botafogo.

Todos os detalhes dos treinamentos são catalogados em documentos e programas e, ao final do dia, repassados para Ramón Díaz. Imagens de atividades também são mostradas para o treinador, que dá um feedback e sugestões de novos exercícios e comandos de ajustes.

- Ele (Ramón) está terminando o tratamento antes de vir (para o Brasil). Nós passamos todo o treinamento. Ficamos em vídeo chamada constantemente porque ele está em casa, está com a família. A informação é constante, treinamento, partida... Já são oito trabalhando juntos, eu sei tudo que ele quer e pretende. Queremos que ele se recupere rápido, esse é o mais importante - afirmou Emiliano, em entrevista à "BotafogoTV".