CFL convida três jogadores brasileiros para participarem do draft 2021 da liga canadense

Valinor Conteúdo
·3 minuto de leitura


Uma boa notícia para o Futebol Americano Brasileiro. Dois atletas que participaram do combine realizado em 2020, em Belo Horizonte foram convidados pela Canadian Football League (CFL) para serem os representantes do país no draft da liga canadense, o CFL Global Draft, que acontecerá no dia 15 de abril.

A ida de Klaus Pais, do Ribeirão Preto Challengers, e Luis Polastri, do Timbó Rex, foram anunciados nesta segunda-feira, 22 de março pela CFL, que listou os 88 atletas que irão participar do draft da liga. Outro jogador que havia recebido o convite foi Ryan David, do Galo Futebol Americano, que será o terceiro representante nacional na seleção da CFL.

O convite da CFL para os jogadores brasileiros foi possível graças a um convênio entre a CFL e a CBFA (Confederação Brasileira de Futebol Americano). Desta parceria surgiu o primeiro combine, ocorrido na capital mineira no ano passado, gerando dois convites para o Global Combine 2020. O evento presencial acabou sendo adiado devido a pandemia de Covid-19.

Para não parar as atividades, o Global Combine de 2021 virou um evento virtual, o que permitiu que Ryan fosse o terceiro membro da delegação nacional que irá tentar uma vaga na CFL.

- Foi um ano muito difícil pra todos. No combine em Belo Horizonte, nem imaginávamos tudo que estava por vir, mas me mantive firme, treinando com os Challengers e fazendo minha preparação física com o Chico Araújo que também é nosso head coach. O tão sonhado dia chegou e não vejo a hora de acordar e ser dia 15 de abril. Estou bem fisicamente, melhorei meus tempos de combine e agora é só aguardar o draft. Espero que esse dia seja só o começo de uma nova história para o nosso futebol americano no Brasil disse Klaus Pais.
9.

No combine deste ano, os jogadores estão sendo avaliados e entrevistados de forma virtual até o dia do draft, em 15 de abril, quando serão selecionados por nove equipes da CFL em quatro rodadas, que escolherão 36 jogadores para atuar na liga canadense.

- Eu estou feliz com essa oportunidade. Vou apenas dar o meu melhor, fazer o que eu sei fazer e deixar o resto nas mãos de Deus, pois eu sei que Ele tem o melhor pra mim — apontou Ryan David.

As chances do trio conseguir vaga na CFL aumentaram, pois depois de 2019, os times puderem ter em campo mais de um estrangeiro, o que abre espaço para talentos de outras nacionalidades, incluindo a brasileira. A partir de 2020, podem os elencos podem ter até dois estrangeiros comoactive roster e três para practice roster. As equipes da CFL podem contar com cinco atletas de fora do Canadá. Caso não seja draftado, o jogador ainda poderá ter uma chance no training camp.

Após o draft, terá início os training camps na segunda semana de maio. Serão três semanas de duração até o começo da temporada regular, a partir de junho.

- É muito bom começar a ver que a parceria da CBFA com CFL já está começando a dar frutos. Sabíamos que era uma parceria de suma importância para o crescimento do futebol americano no Brasil, abrindo portas para nossos atletas na segunda maior liga de futebol americano no mundo. Estou muito feliz pelo Klaus, Polastri, e Ryan. Estou na torcida de escutar seus nomes serem chamados no dia 15 de abril. Aos demais atletas brasileiros, essa conquista também demonstra a importância de se dedicar e de se esforçar cada vez mais para que cada um possa alcançar suas metas, assim como esses três estão tendo suas chances, outros terão também em um futuro breve — disse Felipe Pereira, diretor internacional da CBFA.

A CFL tem aberto intercâmbio para outros países desde 2019 em busca de novos talentos que agreguem na liga. E, os jogadores brasileiros encontraram nesta parceria uma chance de seguir para uma liga mais forte e ter longevidade na carreira dentro do campo.