Cerveja nos estádios de futebol: o histórico de uma polêmica longe do fim

Goal.com

Um assunto que está sempre na boca do torcedor é cerveja nos estádios. Alguns estados liberam, outros não. O assunto é bastante polêmico em todo o Brasil. 

Nesta sexta-feira (28), o STF adiou o julgamento que vai determinar o futuro do álcool nos estádio. Para te deixar por dentro do assunto, a Goal fez um apanhado da polêmica.

A PROIBIÇÃO

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Desde de 2008 a venda e o consumo de bebidas alcoólicas são proibidos em estádios brasileiros. Alegando que o álcool acabava por causar mais violências nos eventos esportivos, a CBF e o Ministério Público assinaram um termo garantindo a proibição. 

Estádio do Maracanã
Estádio do Maracanã
Foto:Getty Images

Em 2010, o impedimento acabou sendo incluído no Estatuto do Torcedor: "São condições de acesso e permanência do torcedor no recinto esportivo, sem prejuízo de outras condições previstas em lei: não portar objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência"

LEI GERAL DA COPA

Germany Argentina World Cup 2014 Final
Germany Argentina World Cup 2014 Final
Foto:Laurence Griffiths/Getty Images

Em 2013, a Fifa ganhou uma disputa com a legislação brasileira e conseguiu permissão para que os realizados pela entidade no país - Copa do Mundo e Copa das Confederações pudessem ter a venda de álcool.

Mesmo que alguns estados já tivessem liberado, após a Copa do Mundo, outros se movimentaram para legalizar o álcool nas dependências dos estádios locais. Com isso, em 2016, as Olimpíadas do Rio de Janeiro puderam ter cerveja no cardápio.

INCONSTITUCIONALIDADE

Entendendo que as legislações próprias de cada estado, em relação ao consumo de álcool, vão contra uma Lei Federal - o Estatuto do Torcedor - a Procuradoria Geral da República entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no STF.

Caso seja julgada a favor da PGR, as bebidas alcoólicas serão, uma vez mais, proibidas em todos os estádios do país. 

ARGUMENTOS

Enquanto a violência é usada como principal motivo para a proibição, o Grupo de Pesquisa em Sistemas de Informação e Decisão da Universidade Federal de Pernambuco divulgou que, desde o veto do álcool, o número de ocorrências nos estádio locais subiu de 3 para 4,5 por jogo.

LEGISLAÇÃO POR ESTADO

NA SÉRIE A, QUEM LIBERA: 

  • Rio de Janeiro

  • Bahia

  • Minas Gerais

  • Pernambuco

  • Paraná

  • Ceará

  • Goiás

Nestes casos, cada estádio tem a própria regulamentação, mas de modo geral o álcool é liberado.

QUEM NÃO LIBERA

  • São Paulo

  • Rio Grande do Sul

  • (Goiânia)

Apesar das várias tentativas, nenhum dos três estados liberou. 

Em 2019, a Assembleia Legislativa de São Paulo chegou a aprovar um projeto de lei que permitiria a venda de bebidas alcoólicas mas, mesmo com a campanha promovida pelos quatro grandes do estado, o governador João Doria vetou. 

LiberaBreja Cerveja
LiberaBreja Cerveja
Foto:Reprodução/Twitter

No Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite justificou a proibição dizendo que a liberação exigiria um aumento no policiamento dos estádio, algo que o governo não teria condições de arcar.

Mesmo com a proibição no estado de Goiás, a capital Goiânia sancionou uma lei municipal que permite as bebidas alcoólicas. 

Leia também