Cerro Porteño pede à Conmebol anulação de jogo com Fluminense após erro do VAR

·2 minuto de leitura


Após o erro na vitória do Fluminense por 2 a 0, o Cerro Porteño (PAR) enviou um ofício à Conmebol exigindo a expulsão dos árbitros envolvidos do quadro da confederação e a anulação do jogo. O clube paraguaio já havia "ameaçado" fazer o pedido mais cedo. A entidade reconheceu ainda durante a manhã o gol mal anulado em Assunção, no Paraguai.

+ ATUAÇÕES: Nene é o melhor em campo em vitória do Fluminense na Libertadores; Luiz Henrique entra bem no segundo tempo

A Conmebol suspendeu por tempo indeterminado o assistente, o árbitro de vídeo e o auxiliar de VAR envolvidos diretamente no erro. No lance, que aconteceu quando a partida estava 0 a 0, foi assinalado o impedimento. No vídeo da entidade é possível ver que o árbitro de vídeo "ignorou" Samuel Xavier, que dava condições a todos os jogadores do Cerro.

Veja todos os confrontos da Libertadores

Além do erro do VAR, também houve do trio de arbitragem em campo. O assistente levanta a bandeira antes que Boselli finalize para o fundo das redes do goleiro Marcos Felipe. Dessa forma, ele não seguiu a orientação para deixar a jogada terminar em lances ajustados.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No ofício, o Cerro Porteño diz que apresentou uma nota à Conembol referente ao lance da partida contra o Fluminense. O clube afirma que ocorreram "acontecimentos vergonhosos, que não podem e nem devem ser omitidos pela Conmebol em virtude do fair play esportivo e dos valores promovidos". Os paraguaios pedem a expulsão de Facundo Tello (ARG), o árbitro, dos assistentes Cristian Navarro (ARG) e Julio Fernandez (ARG), além do árbitro de vídeo Cesar Deishler (CHI) e seu auxiliar, Eduardo Gamboa Latourner (CHI).

Além disso, o Cerro destaca que "em virtude dos erros propiciados pela arbitragem, os quais tornam o resultado do encontro falho, e de acordo com o princípio da competição e do fair play esportivo, se solicita a anulação do jogo, ordenando a repetição na data disponível".

"O Cerro Porteño considera que eventos como o de ontem deveriam ser banidos do futebol permanentemente e sua comissão deve ser punida de forma contundente para que nunca mais se repita" finaliza a nota.

O duelo de volta entre as equipes está marcado para o dia 20, terça-feira, às 19h15 (de Brasília), no Maracanã.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos