Cerimônia do início do revezamento da tocha olímpica não terá público

·1 minuto de leitura
A chama olímpica chegou ao Japão no ano passado

A cerimônia que marca o início do revezamento da tocha olímpica dos Jogos de Tóquio-2020 acontecerá sem a presença de espectadores, anunciaram nesta segunda-feira os organizadores.

"A cerimônia de início e o primeiro trecho do revezamento da tocha em Fukushima não estarão abertos ao público, mas serão exibidos ao vivo", afirma um comunicado divulgado pelo comitê Tóquio-2020.

Quase 3.000 pessoas deveriam comparecer ao evento, que será celebrado simbolicamente no departamento de Fukushima, 10 anos depois do triplo desastre na região: um terremoto violento seguido por um gigantesco tsunami e um grave acidente nuclear.

O número de participantes procedentes de Tóquio foi "consideravelmente restrito" e o programa da cerimônia "simplificado", de acordo com Tóquio-2020.

O público será autorizado a acompanhar o revezamento do revezamento através do Japão, mas com regras rígidas (sem aplausos ou concentrações, uso obrigatório de máscara, etc) determinadas pelos organizadores.

A decisão crucial de autorizar ou não a presença de torcedores procedentes do exterior durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos deve ser anunciada antes do início do revezamento da tocha, programado para 25 de março.

O governo japonês está inclinado a proibir a entrada dos torcedores procedentes do exterior pelo temor do aumento de contágios, informou a imprensa na semana passada.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio estão programados para acontecer de 23 de julho a 8 de agosto.

amk/kaf/tjc/zm/fp