CEO de empresa de e-sports de Ronaldinho é denunciado por xingar uruguaio: 'Te comer como uma p...'

LANCE!
·3 minuto de leitura


Uma série de mensagens trocadas entre o atleta uruguaio Agustin "W1LKINS" Wilkins e o CEO da R10 Team Renato Sá foi exposta, nesta segunda-feira, em rede social e agitou o mundo do e-sports. O gerenciador das equipes da empresa do astro da bola Ronaldinho Gaúcho teria ofendido o jogador estrangeiro de Fifa 21 após uma recusa de contrato.

+ Paulista, Carioca e mais! Veja a tabela dos estaduais pelo Brasil

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

- Você é um cagão de merda. Me fizeste perder tempo. Eu estava em um churrasco e parei para fazer o seu contrato. Filho de uma p... Quero falar com seu pai para explicar o filho cagão que ele tem... Vamos te comer nos playoffs. Vamos te comer como uma p... na rua, com cinco negros com você, filho da p... - disse Renato na troca de mensagens.

Top-5 na qualificatória sul-americana, o atleta estrangeiro foi assunto entre os internautas. Ainda nas postagens expondo o ocorrido, Wilkins ainda contou que não aceitou entrar na empresa de Ronaldinho e disse que pretende trabalhar para melhorar o ambiente tóxico dos bastidores do e-sports.

- Tendo rejeitado a proposta que o R10 TEAM me mandou (me bloquearam), o presidente do clube (Renato) me responde assim. Muitas vezes reclamamos do ambiente tóxico que existe, mas se realmente queremos ajudar o cenário a crescer, não é uma forma de tratar um jogador que apenas trabalha no seu jogo dia após dia para chegar ao topo da cena. Sempre trato todas as pessoas com respeito, você tem que saber respeitar as decisões dos outros e não enlouquecer por não concordar com seus pensamentos / interesses.

Após viralizar principalmente no Twitter, onde o tema se tornou um dos assuntos mais comentados do dia, o brasileiro se desculpou pelas ofensas. O gerenciador dos times de Ronaldinho Gaúcho explicou os desentendimentos pelo contrato.

Segundo Renato, ele irá se afastar das atividades do R10 Team, da EligaSul e team Bundled por serem "organizações que têm vida própria". Tiago Faria assumirá as funções por enquanto. O CEO também fez um pedido de desculpas ao atleta estrangeiro.

- Posteriormente recebi desculpas, mas nesta situação não basta se desculpar para que tudo termine em nada. Não somente o senhor me insultou, também envolveu racismo e a minha própria família - disse o player uruguaio ao ge.globo.

De acordo com o portal, Wilkins revelou que pretende denunciar o jogador para a EA - empresa dona do jogo. Fora das atividades, Renato se afastará dos serviços prestados à empresa de R10 e não deve atuar como gerenciador do time no período.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.