Centro de Treinamento da Ponte Preta sofre ataque com bombas e rojões

·1 minuto de leitura


O clima no elenco da Ponte Preta que já estava suficientemente tenso mediante ao fraco início de campanha na Série B do Brasileirão ganhou um episódio adicional nesta segunda-feira (21) com a paralisação forçada do treinamento no CT do clube por causa de um perigoso ataque.

>Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Bombas e rojões foram jogados por pessoas que estariam em um carro branco para dentro do CT da Macaca que fica localizado no Jardim Eulina, bairro da região norte de Campinas. Apesar de um dos morteiros ter passado próximo aos atletas e a comissão técnica que rapidamente saíram do gramado ao notar a situação, ninguém ficou ferido.

Em nota oficial, a Ponte Preta classificou a situação como "um ato criminoso" e se antecipou para dizer que o ato "não se trata de nenhuma ação de torcedores insatisfeitos".

Além disso, a Ponte agregou que tinha informações sobre a possibilidade da ocorrência de um ataque do tipo e, por isso, acionou com antecedência a Polícia Militar que chegou a perseguir, sem sucesso, os autores do ataque.

A comunicação oficial da Macaca também garantiu que as medidas legais estão sendo devidamente tomadas bem como as investigações por parte da Polícia estão em andamento para identificar tanto os ocupantes do veículo de onde vieram os rojões como também de uma suposta "escolta".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos