Ceni se surpreende com derrota em “noite terrível” e elogia Cruzeiro

O feitiço virou contra o feiticeiro. A bola parada, uma das principais armas do São Paulo, foi a vilã na derrota por 2 a 0 para o Cruzeiro, na noite desta quinta-feira, no Morumbi. A análise é do técnico Rogério Ceni, que ainda exaltou o sistema defensivo do time treinado por Mano Menezes em entrevista coletiva após o jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil.

“Para ser sincero era uma das coisas que esperava era fazer gol no Cruzeiro de bola parada. No que eu via do Cruzeiro, uma das maiores possibilidades era fazer em bola parada. Temos cinco jogadores altos, mais que o Cruzeiro. Mas o jogo me mostrou o contrário”, disse o treinador são-paulino, espantado.

Após um primeiro tempo insosso, com poucas chances para ambos os lados, o Tricolor esboçou uma pressão na etapa final, mas não conseguiu furar o bloqueio mineiro. Pelo contrário, sofreu dois gols de cabeça em um intervalo de oito minutos.

“Durante o primeiro tempo eu saio frustrado porque encontramos poucas alternativas para o gol. No segundo tempo tivemos outras opções. Criamos muito pouco. Um time que joga em casa tem que criar outras maneiras de atacar. No segundo tempo melhoramos, mas acabamos sofrendo dois gols em bola parada”, analisou Ceni.

Aos 16 minutos do segundo tempo, Lucas Pratto testou contra a própria meta ao tentar afastar cruzamento de Thiago Neves. Depois, aos 24, Hudson subiu mais alto que a zaga são-paulina para dar números finais à partida.

“O jogo foi bem equilibrado, com posse de bola e ações nossas, o Cruzeiro se posicionou bem. O que diferencia são as bolas paradas. Nós jogamos, eles se defenderam muito bem. Nenhum goleiro fez defesa difícil, não conseguimos concluir a gols como nos outros jogos. A bola parada que às vezes nos beneficia, hoje foi ao contrário, nos prejudicou”, lamentou, prevendo ter uma noite terrível de sono

“Minha chave é sempre ligada. (Vou ter uma noite) Terrível como eu jogava, sempre inconformado, mas tentando achar alternativas para a próxima partida. Na Copa do Brasil, já estamos em uma desvantagem para quarta que vem. Mas para domingo, estamos em igualdade”, concluiu.

Com o resultado, o São Paulo precisa vencer o jogo de volta, na próxima quarta-feira, no Mineirão, por três gols de diferença para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. Antes, porém, a equipe encara o Corinthians, no domingo, pelas semifinais do Campeonato Paulista.