Ceni repete marca, após sete anos, e iguala Muricy Ramalho e Telê Santana no São Paulo

Ceni com Muricy: ex-goleiro alcançou marca do ex-técnico no Morumbi (Foto: Divulgação / São Paulo)


Rogério Ceni igualou Telê Santana e Muricy Ramalho em uma marca que perdurava sete anos no São Paulo e que havia sido alcançada pela última vez pelos dois históricos ex-treinadores tricolores: terminar e começar uma temporada pelo terceiro ano seguido.


+ Fora da Libertadores, São Paulo é alvo de memes dos torcedores rivais

A última vez que isso aconteceu foi com Muricy Ramalho, entre os anos de 2013 e 2015. Na ocasião, o ex-treinador e atual membro da comissão técnica de Ceni começou e encerrou a temporada de 2013 comandando o time, começou e encerrou a de 2014 e ainda iniciou 2015.

Muricy, em específico, conseguiu este feito duas vezes. A primeira foi entre 2006 e 2008 (acabaria demitido só em 2009).

No caso de Telê Santana, há praticamente vinte anos, algo semelhante aconteceu. O histórico treinador do São Paulo treinou o clube de 1990 a 1992 - um dos anos mais vitoriosos de toda a história do time (ficaria no cargo até 1996).

O ex-treinador são-paulino Fernando Diniz, atualmente no Fluminense, quase entrou para a lista. Ele também ficou no São Paulo em duas passagens de ano (2020 e 2021), mas no terceiro ano, cumpriu o calendário do ano anterior, atrasado por conta da pandemia e perdeu a chance de fazer história ao ser substituído pelo argentino Hernán Crespo.

Agora, o treinador Rogério Ceni vai para seu terceiro ano seguido de São Paulo - isso sem contar a passagem de 2017. Em 2021, no mês de outubro, o ex-goleiro substituiu Crespo e encerrou o ano. Se mantém no cargo após 89 jogos, com 40 vitórias, 24 empates e 25 derrotas, com um aproveitamento de 53,9%.

Segundo balanço feito pela página Anotações Tricolores, do historiador são-paulino Alexandre Giesbrecht, 13 técnicos ao todo podem se orgulhar de alcançarem o feito de terminar e começar um ano no cargo pela terceira temporada seguida pelo clube do Morumbi. Confira:

Clodô (1933/35)
Joreca (1943/47)
Vicente Feola (1947/50)
Vicente Feola (1951/53)
Osvaldo Brandão (1962/64)
José Poy (1973/76)
Rubens Minelli (1977/79)
Carlos Alberto Silva (1980/81)
Cilinho (1984/86)
Cilinho (1987/89)
Telê Santana (1990/92) - ficou até 1996
Muricy Ramalho (2006/08) - ficou até 2009
Muricy Ramalho (2013/15)
Rogério Ceni (2021/23)