Ceni diz que árbitro foi infeliz e usa clássicos para analisar São Paulo

Marcio Porto
Treinador critica Vinicius Furlan, que expulsou Wellington Nem no clássico deste domingo contra o Corinthians. Para o treinador, time tem desempenho regular no ano

O técnico Rogério Ceni saiu conformado com o empate do São Paulo com o Corinthians neste domingo, no Morumbi, mas insatisfeito com a atuação do árbitro Vinicius Furlan. Para o comandante, o homem do apito teve uma tarde infeliz. Furlan foi criticado pelos dois times e deixou os são-paulinos indignados depois de expulsar Wellington Nem no fim do jogo.

- Eu disse que ele foi infeliz, e ele disse: "Mas eu deixei meu suor aqui". E eu falei que no CT sempre deixo meu suor. Como você pode deixar seu suor e fazer uma pergunta ruim. O que eu tinha para falar, falei para ele. Tem dias que as coisas não saem bem para um profissional - afirmou o treinador do São Paulo, em entrevista coletiva.

Ceni minimizou o fato de o time não vencer há cinco jogos (quatro empates por 1 a 1 e uma derrota) e utilizou o desempenho nos clássicos este ano para analisar o Tricolor. Em 2017, o São Paulo venceu o Santos na Vila Belmiro por 3 a 1, perdeu para o Palmeiras no Allianz Parque por 3 a 0 e empatou neste domingo contra o Corinthians por 1 a 1.

- Eu analiso muito mais os clássicos, que são importantes. Talvez seja a referência futura, do que temos pela frente. Jogamos dois clássicos fora, e acho que jogamos dois clássicos melhores. Só não superamos o Palmeiras, time campeão brasileiro, de maiores investimentos, sem ter o Cueva. Então fomos dois acima, e um abaixo do rival. Em todos os empates, saímos na frente, depois cedemos, nos acréscimos em dois. Isso explica um número grande de empates - afirmou Ceni, que completou:

- uUm dado positivo é a diminuição de gols sofridos, a gente que tomava dois por jogo. Assim como os gols marcados caíram, e as oportunidades caíram um pouco. Sem o Cueva, é normal que caiam. Jogamos sem meia, com volantes que sabem jogar, bem adiantados. Talvez por isso tenha caído a média de gols.

Confira abaixo outros trechos da entrevista do treinador:

Resultado foi justo?
Resultado justo ou injusto, o que vale é o que acabou e pronto. Jogamos bem, tivemos posse de bola, iniciamos as jogadas, pressionamos o adversário. Ótimo primeiro tempo, depois um pouco no segundo. Depois que fizemos o gol, faltou o controle maior, como estávamos fazendo até o gol.

Araruna na lateral
Acho que teve um desempenho ótimo para quem não jogava há muito tempo, jogou seis meses na base. Quando fui buscá-lo já sabia, mas nunca imaginei utilizar. Mas na ausência dos titulares, fez um ótimo jogo. Talvez um dos nossos melhores jogadores. Saindo para a bola. Acho que fez um jogo acima da expectativa para quem não jogava há tanto tempo nessa posição.

Conta com os jogadores que estão na Seleção para o jogo de quarta?
O Cueva deve jogar pelo Peru. Voo de Lima para cá. Se ele jogar, muito risco para trazer. E o Pratto e Buffarini jogam em La Paz, cinco horas daqui. Não sei se vão jogar. Mas acho que temos grandes jogadores aqui. Temos de destacar isso, sem três jogadores, mais o Bruno, time conseguiu fazer boa partida, 60% de posse de bola, finalizou mais, trocou passes, rendeu mais. Resultado final é que não esperávamos.

Renan Ribeiro já é titular?
Não, tem o Sidão que está machucado. Um problema nas costas, que parece mais grave que imaginava. Denis jogou bem o último jogo. Eu queria dar uma sequência para o Renan. Nada impede que um jogue um jogo, ele outro. Hoje até acho que ele não trabalhou tanto, o Corinthians não chegou tanto. As duas equipes nem finalizaram tanto.

O time está oscilando?
Não estamos oscilando. Estamos empatando a quatro jogos seguidos. Uma linha, uma coisa bem linear. Temos só que crescer.

Morte de torcedor no Morumbi. Pode mudar algo no estádio?
Nesse momento não temos que nos preocupar com o Morumbi. Temos que nos preocupar com o torcedor. Não sabia em que setor tinha sido. Só posso lamentar o ocorrido.



























E MAIS: