Ceni diz que Corinthians teve “mais pegada” em revés do São Paulo

Visivelmente abatido por mais uma derrota do São Paulo por 2 a 0 no Morumbi, o técnico Rogério Ceni reconheceu que o Corinthians, algoz deste domingo, teve “mais pegada” durante o primeiro tempo, em que o adversário marcou os dois gols e construiu a vitória.

O treinador, contudo, elogiou a postura de sua equipe nos últimos 45 minutos, apesar de não ter conseguido sequer diminuir o prejuízo para a jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista.

“No primeiro tempo, achei que faltou a gente competir mais. O Corinthians teve mais pegada. No segundo tempo, tenho de elogiar o time, que tentou de todas as maneiras reagir. O Gilberto entrou muito bem no jogo, Jucilei fora de série, cruzamos 39 bolas na área do Corinthians, o Cássio fez boas defesas, fizemos o que o jogo pedia”, explicou Ceni, em entrevista coletiva.

“Jogamos num losango no meio-campo, com Jucilei, Cícero, Thiago (Mendes) e Cueva para municiar Pratto e Gilberto, mas a defesa do Corinthians tirou as bolas e as que cabeceamos foram para fora”, lamentou.

A exemplo do revés para o Cruzeiro, pelo mesmo placar, na última quinta-feira, o São Paulo não teve êxito em furar o bloqueio adversário e acabou castigado em erros defensivos. Mesmo assim, o treinador vê sua equipe com bom repertório ofensivo.

“Contra times que ficam atrás eu me permito dizer: o que o Renan fez de defesa no jogo do Cruzeiro? Um gol contra e uma cabeceada. Hoje já foi diferente. Os times vêm retrancados e tentamos furar essa retranca de quem joga no Morumbi, é um padrão de jogo aceitável. Mas tem dia que é assim, tem dia em que chuta nove bolas e faz cinco, tem dias em que cruza 39 e não entra nenhuma. Terminei o jogo com dois 10, dois 9, dois laterais passando. Então o repertório foi grande, mas o número de gols não aconteceu”, concluiu.

Certo é que Rogério Ceni terá apenas dois dias para resolver os problemas do São Paulo antes do jogo de volta contra o Cruzeiro, pela quarta fase da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Mineirão. Já pelo Paulista, o Tricolor buscará a reabilitação no domingo, dia 23, no estádio de Itaquera.