Mário explica polêmica e Celso Barros critica: 'Fase mais delirante dos transtornos psiquiátricos'

LANCE!
·3 minuto de leitura


Nesta quinta-feira, Celso Barros, ex-presidente da Unimed Rio e vice-presidente eleito afastado do futebol desde novembro de 2019, voltou a criticar Mário Bittencourt. Pelas redes sociais, Barros afirmou que o mandatário do Tricolor está "numa fase mais delirante dos seus transtornos psiquiátricos" e destacou que é "lamentável" chamar os torcedores de estúpidos. Isso porque o dirigente fez uma postagem no Instagram que gerou polêmica com os torcedores.

> Rumo à Libertadores: Confira os maiores artilheiros do Fluminense na competição

Na publicação, Celso Barros revelou que se sente traído pelo atual presidente e pediu desculpas aos torcedores. O ex-presidente da Unimed-Rio ainda afirmou que o Mário tem "ódio no coração" e é "um mau caráter". Veja ao final da matéria a postagem na íntegra.

- Eu tenho a impressão de que o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, está numa fase mais delirante dos seus transtornos psiquiátricos. Chamar os torcedores de estúpidos é algo lamentável. (...) Eu também como boa parte dos torcedores, me sinto traído pelo atual mandatário. Em um dos raros momentos, em que nos falamos através de mensagens, ele propôs, entre outras ameaças, que eu renunciasse ao cargo, porque eu, segundo ele, estaria fazendo parte da oposição. Eu não vou renunciar - escreveu.

> Veja a tabela do Campeonato Carioca

ENTENDA O CASO

A publicação é uma reposta a uma postagem feita pelo presidente do Fluminense no início do dia redes sociais. Sem citar o clube ou qualquer outra pessoa, o post dizia "jamais gaste seu tempo dando explicações... seus amigos não precisam, os inimigos não acreditam e os estúpidos não acreditam".

Mais tarde, Mário se explicou. De acordo com ele, a publicação era apenas um desabafo sobre um assunto pessoal. O mandatário complementou, disse que não se referia ao clube ou a torcida, a quem classificou como o "maior patrimônio" do Fluminense.

- Fiz ontem um desabafo sobre um assunto pessoal, em minha conta pessoal. Alguns entenderam de forma equivocada, achando que se referia a algo ligado ao clube ou a torcida. Nossa torcida é nosso maior patrimônio e eu jamais a ataquei e não teria motivo algum para atacá-la nunca, ainda mais nesse momento de empolgação e alegria de todos para o início da Libertadores. Ontem, eu estava num momento particular, em família e tentando ajudar e dar força a um amigo que passa por um grave problema e está sendo incompreendido. Como escrevi, nada tem a ver com o clube ou com a torcida - escreveu.

Veja a postagem de Celso Barros na íntegra:

"Eu tenho a impressão de que o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, está numa fase mais delirante dos seus transtornos psiquiátricos.

Chamar os torcedores de estúpidos é algo lamentável.

Eu sou torcedor do Flu, antes do patrocínio e também, antes de ter sido eleito vice-presidente geral do clube.

Em meu nome eu gostaria de me desculpar com todos os torcedores tricolores.

Eu também como boa parte dos torcedores, me sinto traído pelo atual mandatário.

Em um dos raros momentos, em que nos falamos através de mensagens, ele propôs, entre outras ameaças, que eu renunciasse ao cargo, porque eu, segundo ele, estaria fazendo parte da oposição.

Eu não vou renunciar.

Nós nunca sabemos no decorrer da vida as surpresas que nos aparecem.

Eu sou o seu substituto legal. Desejo, no entanto, saúde para ele.

Algumas pessoas que o conhecem de outras épocas, me alertam que eu tome cuidado porque ele é capaz de atitudes mais perigosas.

Fica até um alerta neste post.

Ele tem ódio no coração, muito embora engane alguns que não o conhecem.

Para atingir seus objetivos ele passa por cima de qualquer um, inclusive usando métodos não convencionais.

O presidente do Fluminense é um mau caráter.

Agora é aguardar o sorteio da Libertadores. ST
"