Cebolinha x Marcos Rocha: o segundo round do duelo que personifica o Palmeiras x Grêmio

Goal.com

O Palmeiras não é favorito para avançar às semifinais da Libertadores da América apenas pela vitória por 1 a 0, fora de casa, obtida no jogo de ida contra o Grêmio. Podendo até empatar para seguir vivo, ainda tem a seu favor o retrospecto defensivo: dentre os times de primeira divisão brasileira em 2019, é o que menos sofreu gols no total [20, considerando todas as competições] e na média por partidas [0.45].

O estilo de jogo apoiado na defesa, com saídas rápidas em contra-ataque e aproveitamento máximo das finalizações, voltou a se mostrar uma fortaleza palmeirense justamente no duelo de ida contra o Grêmio. Gustavo Scarpa fez um golaço em chute de rara categoria, e para defender até o fim a vantagem os paulistas colocaram em campo uma de suas melhores exibições defensivas de 2019. Deu certo.

Acompanhe o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Na Arena do Grêmio, apesar do gol feito por Scarpa, o grande destaque individual do Palmeiras foi o experiente lateral-direito Marcos Rocha – e isso pouco tem a ver com sua pequena participação na jogada ensaiada do gol, que lhe creditou pela assistência. O jogador de 30 anos entregou uma das melhores exibições defensivas desta edição de Libertadores, sendo responsável por dez desarmes (número recorde em todo o mata-mata). E quando levamos em consideração que o flanco esquerdo é o mais forte do ataque gremista, pela presença de Everton Cebolinha, a exibição do palmeirense fica ainda mais elogiável.

GFX Cebolinha MArcos Rocha Grêmio Palmeiras
GFX Cebolinha MArcos Rocha Grêmio Palmeiras
Dribles tentados por Cebolinha não deram certo no lado defendido por Marcos Rocha

Cebolinha foi um dos que mais tentou o gol pelo Grêmio, mas as finalizações não foram letais e a mágica de seu drible rápido não teve vez no duelo particular com Marcos Rocha. Em 2019, nenhum jogador do Palmeiras desarma mais do que o camisa 2 [foram 98, segundo a Opta Sports]. Às 21h30 desta terça-feira (27), Cebolinha, sensação da seleção brasileira na conquista da Copa América, terá que reviver os seus melhores momentos pelo Tricolor para ajudar a equipe treinada por Renato Gaúcho a conseguir uma classificação que seria épica.

Se o Grêmio é conhecido pelo futebol ofensivo, e o jogo do Palmeiras é marcado pela retranca, Everton Cebolinha, artilheiro do Tricolor em 2019 com 19 gols, e Marcos Rocha, um dos paredões alviverdes, simbolizam, no próprio duelo particular entre si, os estilos de suas equipes.

Leia também