Ceará marca nos acréscimos e acaba com série invicta do Grêmio com Tiago Nunes

·3 minuto de leitura
FORTALEZA (CE). 30/05/2021. Esportes. Gremio x Ceará. Jorginho comemora gol na partida entre Gremio e Ceará, válida pelo Campeonato Brasileiro, na Arena Castelão.  Foto: Jarbas Oliveira/Folhapress
FORTALEZA (CE). 30/05/2021. Esportes. Gremio x Ceará. Jorginho comemora gol na partida entre Gremio e Ceará, válida pelo Campeonato Brasileiro, na Arena Castelão. Foto: Jarbas Oliveira/Folhapress

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Ceará estreou no Campeonato Brasileiro com vitória. Neste domingo (30), em Fortaleza, o time da casa venceu o Grêmio por 3 a 2, no Arena Castelão, com direito a gol do triunfo aos 49 minutos do segundo tempo. O placar encerra a série de 13 partidas invictas do time gaúcho, que perde a primeira sob comando de Tiago Nunes —ausente por testar positivo para covid-19.

Cléber, Ricky e Jorginho marcaram para o Ceará. Vanderson e Ricardinho anotaram para o Grêmio.

O gol da vitória saiu em jogada que teve chute na trave, rebote dentro da área e conclusão que ainda bateu de novo na trave antes de entrar. A defesa gremista parou pedindo impedimento, que a arbitragem não marcou e o VAR confirmou a decisão.

CEARÁ COMPETE MESMO COM RESERVAS

Guto Ferreira mudou completamente o time, por conta da sequência Sul-Americana e clássico pela Copa do Brasil, mas não fez feio. Atento a linha alta do Grêmio, o Ceará explorou a bola longa e velocidade para competir bem. O ataque explorou a defesa adversária mais exposta e conseguiu não só marcar duas vezes. Ainda teve outras chances, sempre em cima da movimentação que gerou desencaixe.

A pressão do Grêmio, no início da etapa final, tirou o Ceará da zona de conforto. O time da casa demorou para voltar à partida depois do intervalo. Ainda assim, teve outra grande oportunidade para marcar e parou (de novo) em Brenno. No fim do duelo, a parte física passou a influenciar na atuação alvinegra.

GRÊMIO COMEÇA SEM CRIATIVIDADE E REAGE

O Grêmio começou o jogo com uma escalação mais atenta à marcação, mas na prática não conseguiu ser defensivo. Ao longo da etapa inicial, a formação tentou improvisar para ser mais criativa e deixou a equipe exposta. Ao final do primeiro tempo, Brenno acumulou duas grandes defesas que evitaram desvantagem ainda maior. No ataque, a individualidade de Léo Chu foi pouca para alimentar o setor. Tanto que o gol nasceu em jogada de Vanderson.

No intervalo, foram feitas três trocas e o Grêmio iniciou a etapa final com alta rotação. Em três minutos, pressionou o Ceará e criou até empatar na jogada de Léo Chu e Ricardinho. Só que ao longo do segundo tempo o ritmo caiu.

CEARÁ

João Ricardo (Vinicius Machado); Buiu, Messias, Gabriel Lacerda e Kelvyn; Oliveira, Pedro Naressi (João Victor), Jorginho, Rick; Saulo (Yony Gonzalez) e Cléber (Charles). T.: Guto Ferreira

GRÊMIO

Brenno; Vanderson, Geromel, Ruan e Diogo Barbosa (Cortez); Thiago Santos, Lucas Silva (Jean Pyerre) e Matheus Henrique; Léo Pereira (Jhonata Robert) e Léo Chú (Guilherme Azevedo); Ricardinho. T.: Evandro Fornari (auxiliar técnico)

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio

Auxiliares: Daniel Henrique Andrade e José Reinaldo Jr

VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira

Cartões amarelos: Messias, Charles (CEA); Thiago Santos, Geromel e Jhonata Robert (GRE)

Gols: Cléber, aos 35min do primeiro tempo (CEA), Ricky, aos 41min do primeiro tempo (CEA), e Vanderson, aos 49min do primeiro tempo (GRE); Ricardinho, aos três minutos do segundo tempo (GRE) e Jorginho, aos 49min do segundo tempo (CEA)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos