CBGT: cinco lições de Brasil 3 x 0 Paraguai

Ganhar virou rotina para a Seleção do técnico Tite que somou nesta terça-feira(28) a oitava vitória seguida nas Eliminatórias para a Copa do Mundo sob o comando do novo treinador. Diante de uma Arena Corinthians com cerca de 44 mil torcedores, o Brasil furou a retranca paraguaia e venceu a partida por 3 a 0 ficando ainda mais perto da Copa do Mundo da Rússia.

Coutinho abriu o placar com um belo chute de fora da área, Neymar ampliou com uma bela arracanda e uma finalização digna do camisa 10 da Seleção e Marcelo fechou a conta garatindo o triunfo brasileiro.

Abaixo, a Chevrolet Brasil Global Tour destaca os principais pontos da vitória brasileira:

A POSTURA DE NEYMAR

Neymar Brasil Paraguai Eliminatorias 2018 28032017


(Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP/Getty Images)

Assim como as vitórias da Seleção viraram rotina, as lições com Neymar a cada partida também. Desta vez, o camisa 10 da Seleção mostrou que realmente vem amadurecendo. Muito caçado durante a partida e com dificuldades para furar o bloqueio dos paraguaios no início, Neymar não demonstrou a irritação nem o descontrole de jogos em que viveu situações parecidas. Pelo contrário, o brasileiro teve tranquilidade para procurar os espaços e cansar os adversários. Mais uma vez chamou a responsabilidade e liderou a Seleção na oitava vitória seguida nas Eliminatórias.

THIAGO SILVA EM CAMPO

Thiago Silva Brasil x Paraguai 28032017


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Depois de atuar por cerca de cinco minutos contra a Argentina em 2016, Thiago Silva voltou a ganhar uma oportunidade. O zagueiro substitutiu Marquinhos, que saiu com dores na coxa direita, no intervalo e teve 45 minutos para matar as saudades da Verde-Amarela. Ao lado de um Miranda impecável, Thiago não teve trabalho já que os Paraguaios estavam vendidos em campo. Mas valeu a oportunidade do zagueiro ganhar um tempo inteiro para mostrar que ainda pode brigar por uma vaga no time.

MARCELO PELA PRIMEIRA VEZ

Marcelo Brasil Paraguai Eliminatorias 2018 28032017


(Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP/Getty Images)

Depois de ter falhado contra o Uruguai, Marcelo se redemiu anotando o seu gol contra o Paraguai. Com a qualidade que tem, se movimentou com inteligência e tocou bonito na saída do goleiro para deixar sua marca. Essa foi a quinta vez que o lateral balançou as redes com a camisa da Seleção Brasileira e a primeira em competições oficiais, antes só havia deixado a sua marca em amistosos. 

PAULINHO, O DONO DO MÊS DE MARÇO

Paulinho Brasil Paraguai Eliminatorias 2018 28032017


(Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP/Getty Images)

Pode parecer repetitivo mas outra vez Paulinho foi um dos destaques da partida. Sem os gols do jogo contra o Uruguai, ele foi mais uma vez decisivo no campo ofensivo. Com as poucas investidas do time paraguaio, o volante apareceu como opção no ataque se movimentando e criando as jogadas. Saiu dos pés dele duas assistências, uma para o gol de Coutinho e a outra para o Marcelo num belíssimo lance de calcanhar. Sem dúvidas março deixará saudades na vida do jogador, foram dois jogos, três gols e duas assistências pela Seleção brasileira, números impressionantes para um volante.

TALVEZ O BRASIL NÃO TENHA JOGADO TÃO BEM?

Renato Augusto Brasil Paraguai Eliminatorias 2018 28032017


(Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP/Getty Images)

Com a bela vitória sobre o Uruguai fora de casa, a torcida com certeza esperava um jogo mais fácil contra o Paraguai. Apesar do placar de 3 a 0 o Brasil encontrou um time adversário bastante fechado e no início teve um pouco de dificuldade para impor seu jogo. Mas o que impressionou foi a postura da equipe, com um time adversário jogando fechado, os brasileiros arriscaram os chutes de fora da área e foi assim que o primeiro gol veio. Com tranquilidade, o time comandado por Tite não se desesperou e rodou bem a bola atrás dos espaços. Não foi uma atuação brilhante como a do jogo contra o Uruguai, mas foi mais uma prova de como a Seleção está cada vez mais forte, mesmo com dificuldades para encontrar o gol não se desesperou e trabalhou até achar a oportunidade. Vale ressaltar que defensivamente o Brasil não sofreu absolutamente nada contra o Paraguai.