'CBF teve bons artifícios para segurar o poder, e clubes seguem acatando'

José Luiz Portella*
Marco Polo Del Nero, presidente da CBF (Foto: Leo Correa/Mowa Press)

Com as mudanças em seu estatuto, a CBF conseguiu bons artifícios para segurar o poder. Ao mesmo tempo que dá um peso maior às Federações, que cada vez se mostram mais um instrumento político, a entidade deixa evidente o quanto os clubes continuam desprestigiados.

A situação ainda fica mais grave com a postura dos clubes diante das decisões da CBF. Boa parte deles continua totalmente passiva, acatando estas coisas. A sensação é de que são reféns das decisões da entidade máxima do futebol brasileiro e temendo as ameaças de desfiliações da CBF e até da Fifa.

A saída cada vez mais nítida é a de um liga completa, englobando todos os clubes. Porque eles não necessitam da CBF para ser bons atrativos de público e gerar lucros. Porém, como a maioria continua acatando as decisões da entidade, não é possível que eles sejam ajudados.

*José Luiz Portella é colunista do LANCE!





E MAIS: