CBF passa a registrar contratos de trabalho dos treinadores

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou que, a partir da próxima segunda-feira, os contratos dos treinadores das quatro divisões do Campeonato Brasileiro passarão a serem registrados. Com isso os técnicos passarão a ter direito a mais benefícios, como seguro de vida, assegurados pela entidade que cuida do futebol no Brasil.

De acordo com nota oficial divulgada no site da CBF, a medida foi aprovada nos Conselhos Técnicos realizados em fevereiro, contudo a entidade afirma que já estudava implementar o registro dos treinadores desde 2016.

“O registro para os treinadores é um passaporte esportivo para esse profissional, que terá todo o seu histórico de trabalho preservado. É uma certeza de que no futuro direitos básicos, como a previdência, seja comprovado. O treinador também terá o benefício do seguro de vida e de acidentes pessoais da CBF, nos mesmos moldes do oferecido aos jogadores”, declarou Reynaldo Buzzoni, diretor de Registro, Transferência e Licenciamento de Clubes da CBF.

Com a aprovação, um dos pedidos da Lei Caio Júnior, que solicita que os contratados de treinadores, auxiliares e preparadores de goleiro sejam registrados na CBF e federações, está sendo acatada. A lei também pede cursos de qualificação aprovados e licenciados pela entidade que cuida do futebol brasileiro no Brasil e que os responsáveis pelas quebras de vínculos empregatícios, seja o técnico ou o clube, arquem com os custos da rescisão.

Buzzoni também revelou quais são os próximos passos para a implementação do registro. “É importante verificar se o profissional já não possui inscrição na CBF, no caso de ex-jogadores. Nesse caso, é só confirmar os dados e começar o processo de registro no mesmo número de inscrição de quando ele atuava como jogador”.