CBF muda critérios de classificação para Copa do Brasil de 2024

A taça da Copa do Brasil (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)


A CBF apresentou o regulamento da próxima edição da Copa do Brasil, e também divulgou algumas mudanças em relação à edição de 2024. A principal delas é que a entidade irá acabar com as vagas para a competição via ranking nacional de clubes.

Com a nova medida, 80 das 92 equipes que irão disputar a competição em 2024 sairão de competições estaduais, ou seja, através do ranking das federações, que definirão quantas vagas cada uma terá direito a distribuir em seus torneios estaduais.

> Veja a tabela do Campeonato Paulista 2023


> São Paulo dispensou Endrick: listamos 20 joias que alguns clubes deixaram escapar

Federações mais bem colocadas, São Paulo e Rio de Janeiro terão direito a seis vagas através de seus campeonatos estaduais. Na sequência, vêm Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, com cinco vagas cada um. Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Santa Catarina, Pernambuco, Mato Grosso, Pará e Maranhão, têm direito a três vagas, enquanto os demais estados fica com duas.

As federações que possuem direito a três vagas, precisam destinar duas delas ao campeão e vice estadual e, depois, escolher a forma como quer destinar a última vaga. As federações que possuem cinco ou seis vagas no torneio, essa a obrigatoriedade sobe para três.

O que não mudará é a entrada dos 12 clubes na terceira fase do torneio, que são os representantes que disputam a Libertadores e os campeões da Copa do Nordeste, Copa Verde e Série B.

A primeira fase da Copa do Brasil de 2023 está prevista para os dias 22 de fevereiro e 1 de março. Nesta etapa, 80 clubes disputam a classificação em jogos únicos para a segunda fase. A segunda fase seguirá o mesmo formato de disputa. Os jogos de ida e volta começam a partir da terceira fase da competição.

Os confrontos desde a primeira fase até a final serão definidos por meio de sorteio onde todos os clubes poderão se enfrentar.