CBF encontra interessados e deve vender avião adquirido por Caboclo na véspera do afastamento

·1 minuto de leitura


A CBF encontrou compradores para o avião Legacy 500 com capacidade para 16 pessoas, fabricado pela Embraer, que foi adquirido por Rogério Caboclo em seu último dia útil como presidente da CBF, na sexta dia 4 - o dirigente foi afastado no domingo pelo conselho de ética da entidade, que vinha tentando a devolução do avião. A informação foi publicada pelo 'ge'.

+ Veja a tabela da Copa América

A Confederação já tem um avião Citation, com capacidade para 12 pessoas, que vale R$ 22 milhões e é utilizado pelo presidente em viagens de trabalho. A intenção de Caboclo era vender esta aeronave e trocá-la pelo modelo recém-adquirido, mais novo, que vale R$ 49 milhões a mais e que foi pago à vista.

Ainda segundo o 'ge', a intenção de Rogério Caboclo era 'desfilar' seu novo modelo de aeronave durante a Copa América que começa neste domingo e que ele conseguiu trazer para o Brasil em parceria com a Conmebol e o presidente Jair Bolsonaro, após a desistência de Argentina e Colômbia

A diferença entre os valores das aeronaves é praticamente o valor do superávit da entidade em 2020. Tudo indica que a venda do novo avião será fechado na segunda-feira, pelo mesmo preço que a CBF pagou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos