CBDA segura Correios até maio, mas precisará de plano de transparência

Após romper o patrocínio com a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos por conta do escândalo de corrupção envolvendo a alta cúpula da entidade, os Correios permanecerão apoiando a CBDA até o final de maio, quando o atual presidente provisório Gustavo Licks e sua equipe apresentará um plano de gestão e transparência dos seus controles internos.

Principal apoiador da natação, polo aquático, nado sincronizado e saltos ornamentais, os Correios só deverão permanecer como parceiro da CBDA caso haja um novo planejamento baseado na transparência e totalmente oposto ao que a entidade vinha praticando nos últimos anos.

Com os reflexos da Operação Águas Claras da Polícia Federal batendo à porta da CBDA, há um grande risco do calendário de 2017 sofrer alterações, uma vez que sem o apoio financeiro dos Correios, não será possível arcar com os custos de todas as viagens para competições. Por ora, o principal objetivo da entidade é manter a parceira de 25 anos com a empresa estatal.

Confira na íntegra o comunicado divulgado pela CBDA nesta quinta-feira:

O administrador provisório da CBDA, Dr. Gustavo Licks, esteve na tarde de quarta-feira, 12/04, em reunião na sede dos Correios em Brasília para falar sobre o contrato da empresa com a entidade, onde foi apresentada uma argumentação para que a empresa siga nos esportes aquáticos, pois além das conquistas técnicas, as cinco modalidades possuem função social e de inclusão no esporte brasileiro.

Os correios seguirão com a CBDA até o final do mês de maio, quando será apresentado pela entidade um plano de gestão e transparência dos seus controles internos, o que já está sendo elaborado pelo administrador provisório com a colaboração de outros setores da confederação.

Na próxima semana, acontecerá uma entrevista coletiva na sede da CBDA e também será realizada uma audiência pública na Comissão do esporte da Câmara dos Deputados, com a participação do Comitê Olímpico Brasileiro, do Ministério dos Esportes, atletas, órgãos de controle, federações ligadas aos esportes aquáticos, entre outros.

A administração da Confederação está trabalhando para que a entidade siga o seu curso, garantindo aos atletas e a comunidade dos esportes aquáticos em geral a manutenção do seu calendário e o legado de 25 anos de parceria com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. 

Na próxima semana os atletas estarão a caminho do Sul-Americano Juvenil/Junior e os preparativos para o Troféu Maria Lenk 2017, última seletiva para o Mundial dos Esportes Aquáticos de Budapeste, já estão em curso.