CBB traz de volta camisa listrada para a Seleção Brasileira

Em busca de resgatar os tempos mais bem-sucedidos de sua Seleção, a Confederação Brasileira de Basquete resolveu trazer de volta um dos símbolos da equipe nacional: a camisa listrada em faixas de verde amarelo, ideia do presidente Guy Peixoto como parte da restruturação do esporte no âmbito nacional.

O grande fator que motivou a volta do modelo é sua tradicionalidade, afinal, foi usando o uniforme listrado que a Seleção conseguiu algumas das maiores conquistas de toda a sua história.

“Essa camisa listrada é tradicional e bem bonita, além de simbolizar uma época de muitas conquistas do nosso basquete, por isso, vamos trazê-la de volta aos selecionados nacionais, reverenciando as nossas maiores conquistas e homenageando aqueles que fizeram história”, comenta Peixoto.

A medida está diretamente relacionada ainda a liberação da Fiba para que as equipes possam usar uniformes listrados, derrubando a restrição de que as roupas necessitem ter apenas uma cor, o que agrada o medalhista olímpico Wlamir Marques.

“Considero ser muito importante à decisão da Fiba em liberar o uso das camisas listradas em seus jogos, oficiais ou não. Com isso vamos voltar a ver as nossas seleções utilizando à tradicional camisa listrada, de verde e amarelo. Confesso que nunca foi do meu agrado assistir os jogos das nossas seleções masculinas e femininas utilizando camisetas de uma só cor”, opinou.

Quem também aprovou a novidade foi o ala Vitor Benite, que atua no Murcia, da Espanha: “Eu acho essa ideia sensacional, a camisa é maravilhosa e traz de volta aquela essência brasileira, que é muito importante. O Brasil tem tanta tradição e precisa voltar a ter a sua personalidade”, comenta.