Causa feminista! Ronda Rousey apoia greve de mulheres nos EUA

Ronda Rousey foi nocauteada por Amanda Nunes no UFC 207 - Diego Ribas

O Dia Internacional da Mulher foi acompanhado de uma grande manifestação nos EUA nesta quarta-feira (8). Convocada pelas mesmas organizadoras da ‘Marcha das Mulheres’, o ‘Dia Sem Uma Mulher’ paralisou diversos estabelecimentos, entre eles escolas, ao redor do país e ganhou apoio de Ronda Rousey.

O protesto busca conscientizar e chamar a atenção para a diferença de tratamento entre homens e mulheres no mercado de trabalho, onde os salários para os mesmos cargos favorecem os trabalhadores do gênero masculino.

Sempre disposta a apoiar causas políticas atuais, Ronda defendeu o movimento que clamou por um dia de greve geral de todas mulheres e através de suas redes sociais manifestou sua posição, o que rapidamente gerou resposta dos internautas.

Entre cíticos e fãs, a causa feminista ganhou destaque na timeline da lutadora/atriz e fomentou ampla discussão, provando que a ex-campeã do UFC atinge um público cada vez maior.

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em Ago 8, 2015 às 9:50 PDT