"Catar é um erro", diz ex-presidente da Fifa Joseph Blatter

Ex-presidente da Fifa Joseph Blatter fala com jornalistas em frente a tribunal em Bellinzona, na Suíça

ZURIQUE (Reuters) - Joseph Blatter, que era o presidente da Fifa em 2010 quando o Catar recebeu o direito de sediar a Copa do Mundo de 2022, disse ao jornal suíço Tages Anzeiger que "o Catar é um erro", acrescentando que "a escolha foi ruim".

A decisão pelo Catar foi marcada por controvérsias, incluindo alegações de corrupção e violações de direitos humanos, desde que o país foi anunciado pela primeira vez.

Blatter, que comandou a Fifa por 17 anos, também foi envolvido em acusações de corrupção durante seu mandato. Ele foi inocentado de fraude por um tribunal suíço em junho. Os promotores recorreram da decisão.

"É um país muito pequeno. O futebol e a Copa do Mundo são grandes demais para isso", disse Blatter sobre o Catar, o primeiro país do Oriente Médio a sediar o torneio.

Ele afirmou que a Fifa em 2012 alterou os critérios usados ​​para selecionar os países-sede devido a preocupações com as condições de trabalho nas obras relacionadas ao torneio no Catar.

"Desde então, as considerações sociais e os direitos humanos são levados em conta", disse.

Blatter afirmou que assistirá ao torneio, que começa em menos de duas semanas, de sua casa em Zurique.

(Reportagem de Noele Illien)