Católica pede ajuda para identificar torcedores após atos de racismo e vandalismo em jogo do Flamengo

Torcida do Flamengo no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (Foto: Gilvan De Souza / Flamengo)


Minutos depois de o Flamengo pedir um basta e cobrar "medidas severas", a Universidad Católica pediu ajuda, através das redes sociais, para identificar torcedores que foram flagrados cometendo atos de vandalismo, com pedras e sinalizadores atirados, e racismo em direção à torcida rubro-negra. Os episódios ocorreram durante o jogo pela Libertadores, no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, no Chile.

- Precisamos identificar os responsáveis por esses eventos. Não podemos tolerar esse comportamento miserável em nosso estádio. Precisamos da sua ajuda anonimamente para identificar esses sujeitos. Nos escreva, confidencialmente, para lineadirecta@cruzados.cl e vamos acabar com isso! - escreveu a Católica em seu perfil oficial no Twitter, em cima da postagem do Fla. Confira:

> Veja a tabela da Libertadores

Um torcedor chegou a imitar um macaco em direção à torcida do Flamengo. Nas redes sociais, Hugo Souza mostrou revolta e também cobrou providências.

A Conmebol, por enquanto, não se pronunciou sobre os atos racistas, o que ocorrerá ao longo do dia, segundo o LANCE! apurou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos