Castroneves vence as 500 Milhas diante do maior público esportivo pós-vacina

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Diante do maior público de um evento esportivo após o início da pandemia, o piloto brasileiro Hélio Castroneves, 46, ganhou neste domingo (30) as 500 Milhas de Indianópolis pela quarta vez.

Cerca de 135 mil pessoas presenciaram a tradicional corrida, um recorde somente possível pela alta taxa de vacinados nos Estados Unidos.

Castroneves já havia vencido a prova em 2001, 2002 e 2009 e, com o quarto triunfo, se uniu ao grupo dos maiores vencedores de Indianápolis, ao lado de A.J. Foyt, Al Unser e Rick Mears. Essa foi a 105ª corrida das 500 Milhas.

Correndo pela Meyer Shank, o brasileiro largou na oitava posição e superou o espanhol Álex Palou, 24, no final da prova, quando faltavam apenas duas voltas.

Em entrevista após a prova, o piloto brasileiro afirmou que a quarta vitória é “apenas o começo” e se comparou a Tom Brady, que venceu seu sétimo Super Bowl aos 43 anos. “Os caras mais velhos ainda conseguem”, disse.

O favorito para a prova deste domingo era o neozelandês Scott Dixon, que largou na pole, mas perdeu tempo demais em uma das paradas nos boxes e terminou apenas na 17ª colocação.

Depois que ele deixou a liderança, Castroneves, Palou e o mexicano Pato O'Ward se revezaram nas primeiras posições durante a segunda metade da corrida.

A corrida deste ano teve a participação de mais dois pilotos brasileiros: Tony Kanaan, que terminou na 10ª posição, e Pietro Fittipaldi —neto de Emerson Fittipaldi—, que fez sua estreia e ficou na 25ª colocação.

Kanaan já ganhou a prova uma vez, em 2013. Já Pietro Fittipaldi iria disputar a prova em 2018, mas um acidente em corrida na Bélgica o impediu de concorrer.

O autódromo, que pode receber mais de 400 mil torcedores, teve liberada 40% de sua ocupação, e 135 mil pessoas compareceram ao evento. O uso de máscara foi obrigatório, e era preciso passar por uma checagem de temperatura antes de entrar no circuito.

Apesar de o próprio circuito da corrida, o Indianapolis Motor Speedway, ser um local de vacinação para a Covid-19, ter tomado o imunizante não era um requisito para o público.

No início do mês, os pilotos Tony Kanaan e Charlie Kimball participaram de uma ação para promover a vacinação no local.

Nos Estados Unidos, 41% da população já está totalmente vacinada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos