Caso Daniel: modelo diz que foi assediada por jogador em casa noturna

Yahoo Esportes
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O caso Daniel pode ganhar novos desdobramentos nas próximas semanas.

A modelo Ludmila Garrido, arrolada pela família Brittes para testemunhar a respeito do assassinato de Daniel, acusou o jogador de “importuná-la” numa casa noturna em Belo Horizonte há seis anos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Ele parecia um cara normal, mas que não sabia aceitar o ’não’”, falou a modelo à Rede Massa de televisão. Ela explicou que o jogador tentou várias vezes se aproximar durante a balada e que as negativas dela irritaram Daniel.

Ludmila não compareceu à audiência do dia 23 de março a respeito do caso. Um oficial de Justiça foi até o endereço fornecido para tentar encontrar a modelo, mas não havia sinal dela. Ludmila falou que se mudou e não teve tempo de atualizar a informação para a autoridade judicial.

A família de Daniel pediu à Justiça que desconsiderasse Ludmila como testemunha.

Veja mais no Yahoo Esportes:

Corinthians tenta antecipar chegada de Gil para julho

Flamengo calcula quatro vezes mais lucro com Maracanã

A seleção de Praetzel do Campeonato Paulista

Globo contrata Salvio Spinola para comentar arbitragem na TV


Leia também