Caso Daniel: avó do jogador não sabe que ele foi assassinado

Yahoo Esportes
Dona Anita, avó de Daniel. (Foto: Reprodução/SBT)
Dona Anita, avó de Daniel. (Foto: Reprodução/SBT)

Avó do jogador Daniel Corrêa, assassinado em outubro do ano passado, Dona Anita não sabe até hoje a causa da morte do neto. Aos 92 anos, ela acredita que o atleta passou mal em campo e morreu durante um treino.

“Ele esteve aqui sete dias antes e trouxe a menina [filha dele]. Aí ele foi embora e eu falei: 'Daniel, não vai não'. E ele falou: 'Não, vó, amanhã eu tenho treino'. Eu desconfio que foi neste treino que ele morreu”, contou Dona Anita em entrevista ao programa “Primeiro Impacto”, do SBT.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Ainda de acordo com a reportagem, os filhos da idosa preferem ocultar a verdade para preservar sua saúde. Após o caso, a televisão da casa da avó do jogador ficou desligada por 40 dias, para evitar que ela visse a notícia.

Dona Anita relatou como soube da morte do neto. “Eu estava deitada de manhã e foi chegando gente. Perguntei se tinha acontecido alguma coisa. E meu irmão sentou perto de mim e falou: 'Aconteceu, o Daniel'. Eu perguntei se ele tinha machucado, e ele falou: 'Não, ele morreu’”, disse.

Daniel foi morto no dia 27 de outubro de 2018. O jogador foi degolado e teve o pênis cortado por Edison Brittes Júnior, que confessou o crime e está preso. O acusado afirmou que Daniel tentou abusar de sua esposa, Cristiana Brittes.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também