Casimiro bate recorde de audiência em lives

Com 5,1 milhões de pessoas, Casimiro bateu o recorde do Facebook Watch de Bayern de Munique e PSG na Champions League. Foto: (Reprodução/Casimiro)
Com 5,1 milhões de pessoas, Casimiro bateu o recorde do Facebook Watch de Bayern de Munique e PSG na Champions League. Foto: (Reprodução/Casimiro)

Sucesso absoluto dentre os jovens e até os mais velhos que acompanham suas transmissões ao vivo na Twitch, Casimiro Miguel bateu o recorde de audiência simultânea em lives de jogos de futebol no Brasil durante o confronto entre Brasil e Suíça, vencido pelo elenco brasileiro por 1 a 0 com gol marcado por Casemiro, quase xará do apresentador.

Com soma de 5,1 milhões de acessos entre os 4,85 milhões conectados no Youtube e os 331 mil que acompanharam através da Twitch, site que fez com que Casimiro ganhasse relevância nacional, o apresentador carioca superou os 4,3 milhões alcançados pelo Facebook Watch durante a transmissão de Bayern de Munique e Paris Saint-Germain na final da Liga dos Campeões da Europa de 2020. Na ocasião, o time de Neymar e Mbappé perdeu por 1 a 0 e não conquistou a taça tão cobiçada pelos clubes europeus.

Leia também:

O recorde de Casimiro, que ainda pode ser atualizado pelo próprio Youtube, foi atingido no primeiro tempo da partida desta segunda-feira. O sistema da plataforma de vídeos do Google, no dia seguinte às transmissões, faz um balanço oficial dos números registrados na data anterior. O apresentador comemorou, em seu perfil oficial no Twitter, a marca obtida no Youtube: "VEM PRO RECORDE MUNDIAL DO YOUTUBE! 4.2 MI!!!!!!!!!!!!!!!!!!".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Uma enquete foi aberta, a pedido de Casimiro, sobre o local onde pessoas estavam acompanhando a sua transmissão. O resultado foi surpreendente: 73% dos espectadores responderam que acompanhavam à classificação do Brasil contra a Suíça em casa, enquanto outros 23% estavam assistindo a Casimiro, Luis Felipe Freitas, Guilherme Beltrão e Juninho Pernambucano direto de seu trabalho. 3% estava em meios de transporte, seja público ou particular, e, por fim, 1% se encontrava em bares ou restaurantes.