Casillas desiste de concorrer à presidência da Federação Espanhola de Futebol

AFP
Iker Casillas retirou sua candidatura à presidência da RFEF devido à situação provocada pela pandemia de coronavírus em seu país
Iker Casillas retirou sua candidatura à presidência da RFEF devido à situação provocada pela pandemia de coronavírus em seu país

O ex-goleiro do Real Madrid, atualmente no Porto, Iker Casillas, anunciou nesta segunda-feira que abriu mão de concorrer às eleições para a presidência da Federação Espanhola de Futebol (RFEF) devido à situação gerada em seu país pela pandemia de coronavírus.

"Gostaria de informar que decidi não concorrer às próximas eleições da RFEF recentemente convocadas", anunciou ele em uma mensagem em suas redes sociais.

O campeão mundial de 2010 com a seleção espanhola justificou sua retirada devido à "excepcional situação social, econômica e de saúde que nosso país está enfrentando, fazendo com que as eleições passem para o segundo plano".

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O anúncio de Casillas deixa aberta a reeleição de Luis Rubiales, depois que na semana passada a eleição para a presidência da RFEF foi anunciada para ocorrer em 17 de agosto.

O ex-goleiro do Real Madrid foi a única pessoa que demonstrou vontade de competir com Rubiales pelo cargo de chefe da RFEF.

"No âmbito esportivo e federativo, temos que nos concentrar em como ajudar jogadores, clubes, competições e eleições só desgastariam e fariam com que nos concentrássemos em algo que hoje não é fundamental", disse Casillas.

Leia também