Casal encontra fezes de rato em panetones à venda no litoral de São Paulo

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minuto de leitura

A promoção de panetones de uma rede atacadista atraiu um casal em Praia Grande, litoral de São Paulo, que decidiu comprar 25 unidades do produto. O “recheio” surpreendeu os clientes, pois não eram frutas cristalizadas nem gotas de chocolate, mas fezes de rato.

O caso ocorreu na última sexta-feira (8) e foi registrado na Polícia Civil. Em entrevista ao portal G1, o comprador dos panetones, o gerente comercial Wellington Souza de Melo, afirmou que pretendia consumir alguns e distribuir outros pela vizinhança.

Leia também

Os dois filhos do casal abriram e comeram um dos únicos panetones que não estavam com a embalagem violada. Em seguida, o cliente decidiu esvaziar o porta-malas e se deu conta de que várias caixas tinham buracos. Ao abrir os itens, verificou que o plástico e o papel que envolviam os panetones estavam furados, com fezes de animais dentro.

O comprador retornou ao mercado, onde o responsável o acompanhou até o carro e verificou que as caixas permaneciam lacradas, mas com violações na embalagem. Ao abrirem os produtos, eles constataram que um dos panetones continha um ninho de ratos.

O gerente se ofereceu para recolher a mercadoria, mas o cliente recusou a proposta porque utilizaria os produtos para denunciar a rede atacadista. Souza levou todo o material para a delegacia. A Polícia Civil apreendeu os produtos para averiguação e registrou um boletim de ocorrência.

Em nota, a rede Assaí Atacadista se pronunciou:

“A rede informa que as condições relatadas não condizem com o padrão operacional da companhia, e esclarece que, ao ser procurada pelos consumidores sobre o caso, se colocou à disposição para realizar o ressarcimento integral do valor, mediante a apresentação da nota fiscal da compra. Adicionalmente, a rede ressalta que o produto apresentado é comercializado fechado, sem manipulação pela loja, e que todas as unidades foram preventivamente retiradas da área de vendas e encaminhadas para análise técnica”.