Casagrande x Landim no 'Bem, Amigos' expõe debate sobre volta do futebol no Brasil

Goal.com

Os debates sobre o fim do isolamento social no Brasil dividem opiniões. E no futebol não é diferente. Na última segunda-feira (8), uma conversa entre Walter Casagrande, comentarista da Rede Globo, e Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, no programa Bem, Amigos, ilustrou bem esse debate.

No Rio de Janeiro, o Rubro-negro sempre esteve à frente das discussões defendendo a volta dos treinos e do Campeonato Carioca, ao lado do Vasco, enquanto Botafogo e Fluminense adotam uma postura mais cautelosa para que o futebol seja retomado apenas quando o novo coronavírus estiver mais controlado no Brasil.

Casagrande se mostrou incomodado com o posicionamento do presidente do Flamengo a favor da volta do futebol e alertou que o pensamento não deve estar apenas na segurança dos atletas do clube, mas, sim, em todos os envolvidos com o retorno do esporte.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Eu não concordo com a volta do futebol. O Governo Federal não tratou bem a pandemia, não temos nem ministro da Saúde. Você está falando em nome do Flamengo, não do futebol. O futebol brasileiro não é só Flamengo, não vai disputar titular contra reserva”. 

“Por que a pressa, presidente? Por que não pode esperar mais um mês ou dois? Qual é o problema? O senhor tem que pensar no Flamengo e em vocês também. Se der algo errado, o senhor é o líder” ressaltou Casagrande.

Landim seguiu se mostrando confiante de que a volta do futebol é possível já neste momento e que pode ser feita de forma segura. Além disso, o presidente também afirmou que essa é a opinião da maioria dos clubes do Brasil.

“Eu represento o Flamengo, mas tenho certeza que falo em nome da grande maioria dos clubes do estado do Rio de Janeiro. E mantemos contato direto com outros clubes da Série A. Essa posição é da maioria dos clubes. O Flamengo não está sozinho”. 

“Essa é uma decisão do Supremo Tribunal Federal e eles estão avaliando os aspectos de saúde pública, econômicos e todos os problemas que essa pandemia está trazendo para a sociedade. Eles ainda não autorizaram, mas no momento em que autorizarem a gente vai jogar”, respondeu.

Maurício Noriega, comentarista da emissora, também criticou a postura do Flamengo, mas Landim seguiu seguro de que seu clube está sendo uma referência neste assunto, realizando estudos com o respaldo de diversos profissionais da saúde, para que o retorno do futebol e dos treinos possa ser feito da melhor forma possível.

“Desde que o futebol parou o Flamengo se planeja para voltar. Conversamos com vários clubes europeus e montamos um protocolo para o retorno dos nossos jogadores”, explicou o dirigente. “Sobre ser correto voltar... o protocolo está sendo feito, com testes. Nosso protocolo foi abraçado pela CBF e Conmebol. Somos referência, podemos nos orgulhar. O protocolo é seguro”.

“Desde que voltamos, há cerca de 20 dias, ninguém foi contaminado. Demonstra que é a forma correta de fazer. Saúde e ciência. Testar e segregar os que eventualmente estiverem doentes. É um exemplo para outras atividades. Acho um bom exemplo”, concluiu Landim.

Leia também