Casagrande se rende ao Flamengo: 'Faz bem para o futebol brasileiro e mundial'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Depois da vitória convincente de ontem sobre o Barcelona-EQU, o comentarista Walter Casagrande se disse 'encantado' pelo futebol apresentado pelo Flamengo. No programa 'Seleção SporTV', o ex-jogador também elogiou a liberdade concedida por Renato Gaúcho a seus jogadores e o ambiente após sua chegada.

- Eu fico encantado em ver o Flamengo jogar. É muito bom ver o Flamengo jogar. Tanto Renato como o Flamengo fazem um bem para o futebol brasileiro e mundial. Acho imprescindível ter um grupo de jogadores com muito talento, criatividade, que gostam de ter a bola e de movimentação, gostam de passar para o outro fazer o gol, de fazer o gol, gostam de fazer a coisa bonita. Então, o ambiente estando leve, as pessoas se relacionando bem, ser uma pessoa divertida, que fala a linguagem dos jogadores, ajuda muito dentro do campo. Você carrega o ambiente leve para dentro do campo - começou Casagrande.

- A liberdade é a coisa mais importante na vida e, para fazer aquilo que gosta e sabe, no futebol, sempre orientado pelo treinador, com um planejamento que o Flamengo tem. Tinha no Grêmio, por que não teria no Flamengo. O Renato fez o Grêmio jogar bem, foi campeão da Libertadores, por que agora não tem planejamento, tática? Muito pelo contrário - completou.

+ Flamengo x Palmeiras: veja como estão as regras no Uruguai para entrada de brasileiros

Por fim, ainda destacou a atuação de Diego Alves, e enalteceu o entrosamento da equipe de Renato.

- O Flamengo é um time que pode decidir o jogo a qualquer momento, tem jogadores para decidir o jogo, para criar. Os caras chutaram muito no gol, o Diego fez grandes partidas, mas quantas chances o Flamengo não perdeu? Teve bola na trave, bola raspando a trave, trocando passe, Bruno Henrique arrumando para quem vem de trás… Foram diversas chances - disse o comentarista, que terá uma série produzida pela Globo retratando sua vida e a guerra contra as drogas.

- Quando você opta por ter uma equipe leve, por propor o jogo, com toque de bola, com movimentação. Olha esse gol [o primeiro]. Não é treinado? O Everton Ribeiro não sabe que o Bruno Henrique vai entrar na diagonal, com velocidade assim? Tudo é treinado, planejado. Eu vejo essa virtude no Flamengo. Pode correr menos riscos? Pode. Dá para melhorar. Tudo dá para melhorar, mas não acho que os riscos são um caos. Acho que é proposta - concluiu Casagrande.

A 62ª edição da Copa Libertadores da América terá uma decisão brasileira. Mais uma vez. Após eliminarem Atlético Mineiro e Barcelona de Guayaquil, respectivamente, Palmeiras e Flamengo farão a grande final do dia 27 de novembro, no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos