Casagrande dispara contra jogador de vôlei Maurício Souza: 'Homofóbico, covarde e mau-caráter'

·3 min de leitura


Depois de Jair Bolsonaro sair em defesa de Maurício Souza, afastado do Minas Tênis Clube, foi a vez de Walter Casagrande, comentarista do Grupo Globo, criticar as recentes declarações homofóbicas do jogador de vôlei. Ao vivo no 'Seleção SporTV', o ex-jogador recordou um episódio negativo com o central e o chamou de mau-caráter.

- É crime, covardia e mau-caratismo. Especificamente, o Mauricio Souza. Estou falando com propriedade, porque ele foi mau-caráter comigo. O cara quando fala homofobia para alguém é homofóbico - começou Casagrande.

- Em 2018, antes das eleições, desde a época em que o Bolsonaro era deputado, e fez uma homenagem ao general Ustra, torturador e assassino, eu comecei a criticá-lo. Em determinado momento, fui dar uma entrevista em uma rádio, o Bolsonaro, que também é covarde e mentiroso, fez um recorte da minha entrevista, editou uma parte que poderia mostrar para as pessoas que eu era satanista. Ele deixou só a parte em que eu falei de Lúcifer, mas também tinha falado de Jesus Cristo. Ele mostrou esse vídeo e disse: “Olha esse cara que vocês ouvem na televisão, é um satanista” - completou no 'Seleção SporTV' desta quarta-feira.

- Passou um tempo, esse cara, Maurício Souza, uns três ou quatro meses atrás, recuperou esse vídeo e respostou nas redes sociais dele. Colocou esse vídeo editado, mentiroso e falso, que o Jair Bolsonaro editou em 2018. Ele colocou agora em 2021 nas redes sociais dele. Muitas pessoas do grupo “Esporte pela Democracia”, grupo em que eu criei, foram lá e postaram o vídeo inteiro para mostrar o contexto da história - disse Casão.

Por fim, Casagrande exclama que Maurício Souza é ''homofóbico assumido'', ''preconceituoso'', ''possivelmente racista" e "covarde".

- Eu não me surpreendo em nada, esse cara é homofóbico assumido e clássico. Se você entra em uma sala, tem seis nazistas sentados, você entra e senta, são sete nazistas. Se você defende um homofóbico, você é homofóbico. Para finalizar, parabéns para todos os atletas que se posicionaram, a Fabi, o Douglas, que se posicionou e que é um porta voz, jogador de seleção brasileira de vôlei. Então, Maurício Souza é homofóbico, preconceituoso, possivelmente racista, covarde e mau-caráter - concluiu.

ENTENDA O CASO
O atleta, declaradamente de direita e apoiador de Jair Bolsonaro, se viu no centro de uma polêmica por falas homofóbicas publicadas no último dia 12. Isso tudo por uma cena de beijo envolvendo o personagem Super-Homem. Os atletas da Seleção Brasileira de vôlei Mauricio Souza e Douglas Souza trocaram indiretas nas redes sociais sobre uma página da revista em quadrinhos sobre o gesto de afeto homossexual.

Mauricio iniciou o debate público ao realizar uma postagem no Instagram reclamando de uma imagem do novo Superman, filho de Clark Kent, dos HQs da DC Comics, Joe Kent, que é bissexual. Em comentário, ele escreveu: "Ah, é só um desenho, não é nada demais'. Vai nessa que vai ver onde vamos parar".

Douglas Souza, assumidamente homossexual e personagem ativo nas redes sociais, criticou o ex-colega de Seleção Brasileira de forma indireta. Sem citar nomes, ele comentou que era "engraçado que não 'virei heterossexual' vendo os super-heróis homens beijando mulheres… Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade para a sua heterossexualidade frágil".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos