CAS suspende por 8 anos russo campeão europeu de marcha atlética em 2010

Moscou, 7 abr (EFE).- A Corte Arbitral do Esporte (CAS) decretou nesta sexta-feira a suspensão por oito anos do atleta russo Stanislav Emelianov, campeão europeu da marcha atlética de 20 km em 2010.

O tribunal, que lembrou que esta é a segunda sanção do atleta, acusou Emelianov de descumprir a regra relativa ao consumo ou tentativa de consumo de substâncias proibidas.

Por este motivo, o russo de 26 anos, que já tinha sido privado do ouro europeu por consumo de eritropoietina (EPO), não poderá competir durante oito anos a partir de abril de 2017.

Além disso, ficam cancelados todos os resultados obtidos desde junho de 2015 pelo atleta, integrante da famosa escola de marcha atlética da República da Mordóvia, que caiu em desgraça após a desqualificação de seu criador, o técnico Viktor Cheguin.

A CAS também suspendeu Ekaterina Poistogova, bronze nos Jogos Olímpicos de Londres nos 800 metros, por um prazo de dois anos, que termina em agosto.

A Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) suspendeu Poistogova em novembro de 2015 após ser mencionada junto a outros atletas nas acusações de doping feitas pelo canal alemão "ARD" e o pelo jornal britânico "Sunday Times".

Também nesta sexta-feira, o CAS suspendeu pelo resto da vida dois treinadores russos de atletismo, Alexei Melnikov e Vladimir Kazarin, punição que foi respaldada pela Federação Russa de Atletismo (FRA).

Antes de ser substituído do cargo, o ex-ministro de Esportes russo, Vitaly Mutko, admitiu que "muitos técnicos, infelizmente, e os próprios atletas estão convencidos que sem doping não se pode ganhar".

A Rússia anunciou recentemente que duplicará os exames antidoping em 2017, após o último relatório McLaren ter calculado em mais de mil os atletas russos envolvidos no programa de doping de Estado entre 2011 e 2015. EFE