Cartilha dos Jogos de Tóquio veta turismo de atletas e prevê testes no mínimo a cada quatro dias

LANCE!
·2 minuto de leitura


O Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio-2020, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC) publicaram nesta terça-feira uma cartilha para atletas e membros de comissões técnicas que estarão no megaevento, visando garantir segurança devido à pandemia de Covid-19. O documento veta que os esportistas façam turismo no Japão e prevê que eles sejam submetidos a testes pelo menos a cada quatro dias.

O "Playbook", como a cartilha é chamada, tem sido direcionado a todos os profissionais que estarão envolvidos nos Jogos, com diferenças para cada grupo. Mas, no caso dos atletas, as regras são um pouco mais rígidas. O recado dos organizadores é para que eles sejam vistos como exemplos à sociedade. As regras ainda poderão passar por atualizações até julho, quando inicia o evento.

> Saiba os 10 maiores salários do grid atual da Fórmula 1 <

"É crucial que você assuma a responsabilidade pessoal por sua parte no plano. Como atletas e oficiais de equipe, vocês irão definir um padrão", diz o Playbook.

O texto fala em proibição do uso transporte público e informa que o deslocamento dos atletas e membros de comissões deve ser feito apenas com o transporte oficial disponibilizado pela organização, a não ser que uma permissão especial seja concedida. Eles terão permissão para se deslocar apenas para instalações esportivas e locais pré-determinados, que não incluem restaurantes, bares, pontos turísticos e lojas.

Os testes serão obrigatórios antes da entrada na Vila dos Atletas mesmo para quem fez camping de treinamento no Japão. Os esportistas deverão deixar o local no máximo 48h após a última competição disputada. As refeições devem ser feitas com distância de no mínimo dois metros para outras pessoas. Para os paralímpicos cadeirantes, é recomendado o reforço da higiene das cadeiras de rodas, uma vez que podem receber ajuda de motoristas e outras pessoas.

Outra determinação é que eles precisarão preencher um formulário em um aplicativo para listar com quem estiveram. Sempre que alguém testar positivo, todos que estiveram com a pessoa serão testados imediatamente e isolados, sendo liberados apenas após o resultado negativo.

Os atletas que testarem positivo serão isolados e não poderão participar de competições durante 14 dias, o que praticamente significa que estarão fora da disputa.