As cartadas de Tite: veja a situação dos postulantes a 'herdar' a vaga de Gabriel Jesus na Seleção na final

·3 minuto de leitura


A punição de dois jogos imposta pela Conmebol a Gabriel Jesus abriu uma lacuna para o técnico Tite no ataque às vésperas da Seleção Brasileira encarar a Argentina na decisão da Copa América. Sem o camisa 9 (que recebeu vermelho direto após "voadora" desferida em Mena, do Chile) da final contra a Argentina, neste sábado (10), às 21h, a comissão técnica faz a contagem regressiva cercada de mistério até oficializar a opção que se ajusta da melhor forma a uma linha de frente que conta com Neymar e Richarlison.

> Duelos LANCE! Quem é melhor: Brasil ou Argentina? Vote por posição!

A equipe conta com quatro atacantes de origem para suprir a baixa do jogador do Manchester City: Everton "Cebolinha", Roberto Firmino, Gabigol e Vinicius Júnior. Uma "batalha à parte" que é vista com entusiasmo por quem concorre por seu espaço.

- É um elenco muito competitivo, de jogadores de altíssimo nível. Sabemos que Seleção é momento e têm jogadores também em um excelente momento - afirmou Everton "Cebolinha", em entrevista coletiva virtual divulgada na última quinta-feira pela CBF TV.

Após um início desacreditado, o atacante vem pedindo passagem nesta reta final de Copa América. Um dos destaques do elenco campeão da edição de 2019, o jogador de 25 anos foi designado como substituto imediato de Gabriel Jesus na vitória por 1 a 0 sobre o Peru, pela semifinal da competição.

Além de aumentar a velocidade pela ponta, Everton tem como desafio buscar jogadas pela linha de fundo. Seu período na frente com Neymar e Richarlison coincidiu com uma etapa inicial promissora da equipe canarinha, na qual houve uma sucessão de chances. Porém, o camisa 19 ainda padece ao calibrar o pé e caprichar em alguns passes.


Outra opção testada por Tite para o setor defensivo foi Roberto Firmino. O camisa 20, que foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o Chile, atuou de maneira mais centralizada e foi municiado por Gabriel Jesus e Richarlison. Neymar, nesta formação, atuou mais recuado no meio de campo.

Contudo, além da equipe não render com Firmino, seu substituto Lucas Paquetá entrou de maneira avassaladora e vem consolidando uma boa dupla com o camisa 10 canarinho. Durante coletiva, Tite destacou que não restringe Roberto Firmino ao posto de homem de área, e sim a "um 9 que pode se tornar 10", agindo também como articulador.

Em grande fase no Flamengo, Gabigol chegou a ter um início promissor com a amarelinha. Impetuoso ao sair do banco, balançou a rede e deixou o seu na estreia da Seleção com vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela.

Entretanto, após o desempenho abaixo da média na rodada seguinte, foi perdendo espaço aos poucos sob o comando de Tite. Uma eventual entrada durante o Brasil e Argentina pode ser uma redenção após desempenhos oscilantes na sua Copa América.

> Veja estatísticas da Copa América

Vinicius Júnior, por sua vez, surge como uma alternativa de desafogo para atuar pelos lados. O habilidoso jovem, que atuou por poucos minutos nesta Copa América, chamou atenção por batalhar para carregar a bola em busca de dribles e jogadas em momentos difíceis.

- O Brasil é muito rico de talentos hoje tem o mais novo, o Vinícius Júnior, tem tudo para ser um dos maiores jogadores brasileiros - profetizou Neymar.

Enquanto alguns mistérios ainda pairam sobre o setor ofensivo, o bem cotado Everton "Cebolinha" se esquiva do posto de bem cotado e fala sobre a maneira como o ataque está ávido para se impor diante da Argentina.

- Temos muitos jogadores de qualidade, temos essa empolgação, com jogadores de altíssimo nível, de muita qualidade. A gente vai buscando nosso espaço, desempenhar aquilo que o técnico vem pedindo - disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos