Carta final de Pelaipe no Flamengo evidencia tensão com BAP e destaca indicação de Jesus

O dirigente foi demitido na última segunda-feira (06), de forma surpreendente e iniciando 2020 com polêmicas na Gávea
O dirigente foi demitido na última segunda-feira (06), de forma surpreendente e iniciando 2020 com polêmicas na Gávea

Demitido de forma surpreendente na última segunda-feira (06), Paulo Pelaipe, agora ex-gerente de futebol do Flamengo, escreveu uma carta de despedida do clube carioca.

O conteúdo da mensagem relembra as duas passagens do dirigente pela Gávea, cita de forma respeitosa o presidente Rodolfo Landim, Bruno Spindel (diretor-executivo), Jorge Jesus (treinador) e dá um carinho maior a Marcos Braz (vice de futebol).

Luiz Eduardo Baptista, o BAP, que protagoniza uma disputa interna com Marcos Braz e acabou sendo a voz principal na demissão de Pelaipe, braço direito do vice de futebol, foi ignorado em meio aos agradecimentos e citações de participação nos títulos mais vitoriosos que o Flamengo conquistou na última década.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em sua primeira passagem pelo Rubro-Negro, Pelaipe fez parte do staff que vibrou com a conquista da Copa do Brasil de 2013, o último grande título do Flamengo até a Tríplice Coroa de 2019 (Carioca + Brasileirão + Libertadores). O agora ex-gerente de futebol finaliza a mensagem relembrando que foi sua a indicação para trazer Jorge Jesus, escolha decisiva para a temporada vitoriosa do Fla.

Veja, abaixo, o conteúdo da carta escrita por Paulo Pelaipe

Depois de uma temporada completa no CR Flamengo quero me dirigir ao presidente Rodolfo Landim, ao vice de futebol Marcos Braz, ao diretor-executivo Bruno Spindel, ao técnico Jorge Jesus, funcionários e aos torcedores para agradecer pela oportunidade de retornar ao clube pela segunda vez. Ontem (6 de janeiro), para minha surpresa, fui comunicado que está cancelada a renovação de meu contrato, que havia sido feita em dezembro, logo após as conquistas da Libertadores e do Brasileiro.

Na primeira passagem, quando assumi o cargo sabendo do desafio, com muito sacrifício, foram conquistados os títulos da Copa do Brasil de 2013 e o Carioca de 2014.

Agora em 2019 foram mais três conquistas: o Carioca, o Brasileiro e a Libertadores.

Ver o amor dessa torcida e sua capacidade de empurrar o time me comoveu todas as vezes, isso ficou claro na enorme torcida que foi até o Peru, na decisão da Libertadores, e em Doha no Mundial.

Levo para sempre comigo os exemplos de incentivo e carinho que recebi dos profissionais e funcionários, com quem tive a oportunidade de trabalhar e dessa torcida fantástica.

Quero fazer um agradecimento especial ao Marcos Braz, que em dezembro de 2018 me convocou para assumir o cargo no Flamengo e com quem tive uma relação de muito respeito e profissionalismo.

Sou testemunha da devoção que o Marcos Braz tem pelo Flamengo, deixando sua vida pessoal e se dedicando em tempo integral ao clube e asseguro que em momentos delicados suas atitudes demonstraram sempre muita firmeza na condução do grupo e do trabalho.

Quando sugeri ao Marcos Braz a contratação do técnico Jorge Jesus, ele confiou na minha indicação e isso foi determinante para o sucesso da vinda do Mister e tudo deu muito certo, o trabalho desenvolvido pelo treinador e os resultados demonstram isso.

Saio com a certeza de ter cumprido meu papel e agradeço pela oportunidade.

Boa sorte ao CR Flamengo

Por que Pelaipe foi demitido?

O acontecimento que motivou BAP a iniciar o processo que culminou com a saída de Pelaipe foi o vazamento de notícias para a imprensa, especialmente a polêmica envolvendo a premiação pelos títulos conquistados aos funcionários do clube antes da final do Mundial de Clubes, ainda no Qatar. Segundo noticiado pela Goal, o departamento de futebol espera o presidente Rodolfo Landim voltar de viagem para pedir explicações acerca da demissão de Pelaipe.

Leia também