Carol Santiago conquista ouro e fatura terceira medalha no Mundial

Maria Carol Santiago sobe ao pódio pela terceira vez do Mundial de natação paralímpica (Foto: Ale Cabral/CPB)
Maria Carol Santiago sobe ao pódio pela terceira vez do Mundial de natação paralímpica (Foto: Ale Cabral/CPB)


Maria Carol Santiago segue brilhando no Campeonato Mundial de natação paralímpica, em Londres, na Inglaterra. Nesta sexta-feira, a brasileira venceu a prova dos 100m livre com o tempo de 59s81. Com o resultado, ela faturou a terceira medalha na competição. Em segundo lugar ficou a russa Anna Krivshina com 1.00.62. O bronze foi para Maria Nadal (ESP), com 1.02.61.

Vale lembrar que Carol Santiago já subiu ao pódio outras duas vezes. Ela ganhou os 50m livre (S12) e ainda ficou com a prata nos 100m costas da competição.

- Viemos de um dia muito ruim, que foi do quarto lugar nos 100m peito. Esta prova de hoje (sexta-feira) foi contra adversárias muito bem preparadas, um errinho poderia custar a medalha, mas estou muito feliz. Eu não gosto de aprender durante uma competição, mas quando o resultado é ruim, a gente tem que tirar alguma coisa. Consegui dar a volta por cima e ser campeão mundial - comentou Carol, entre sorrisos, na zona mista.

Nos 50m (S8), Cecília Araújo fez bonito e garantiu a medalha de prata, com o tempo de 30s45. Ela precisou lidar com um problema nos óculos, que caíram logo na largada. A britânica Alice Tai ganhou a prova com autoridade, quase um segundo na frente da brasileira (29.55).

Wendell Belarmino e Matheus Rheine representaram o Brasil na final dos 100m livres (S11) masculino. Os dois acabaram disputando a medalha de bronze no fim da prova. Wendell levou a melhor e ficou em terceiro, com 59s09. Matheus, com 1.00.39, ficou em quarto lugar na prova. O chinês Dongdong Hua ficou com a medalha de ouro, com tempo de 57.43. O russo Kirill Belousov ficou com a prata com 57.84.

Pelos 50m livre (S8), Gabriel Cristiano ficou em quarto na prova, com 27s31. Bem Popham, da Austrália, que levou o bronze com 26.94. Dimosthenis Michalentzakis, da Grécia, ficou com o ouro (26.81) e Guanglong Yang, da China, foi medalha de prata com 26.81.

No feminino, pelos 100m (s6), Laila Suzigan, de 19 anos, bateu o recorde brasileiro, com 36s17, mas acabou em sexto lugar. A Ucrânia levou as medalhas de ouro e prata com Yelyzaveta Mereshko (32.94) e Viktoriia Savtsova (33.35). Yuyan Jiang, da China, ficou com o bronze (33.53)

O Brasil soma agora 12 medalhas na competição, sendo 5 de ouro, 4 de prata e 3 de bronze. O time nacional está em sétimo no quadro geral de medalhas.















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também