Carnaval sem lixo? 7 dicas para curtir uma folia sustentável

Yahoo Vida e Estilo

Carnaval é mais uma temporada popular pelo excesso de consumo - de roupa, bebida, comida, entretenimento...E, sim, isso tudo gera impacto ambiental negativo. Em tempos de crises climáticas não dá mais para associar momentos de lazer a mais geração de lixo nocivo para o planeta, concordam?

É possível curtir a folia reduzindo o impacto ambiental? Sim! Abaixo, compartilho sete dicas bem simples.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio


Fantasia sustentável

Criatividade para usar acessórios que possam ser reaproveitados o ano inteiro
Criatividade para usar acessórios que possam ser reaproveitados o ano inteiro


Boa parte das fantasias é feita de tecidos sintéticos. Imagine comprar várias, para todos os dias do Carnaval?  Montar um look festivo à base de algodão orgânico e matéria-prima natural pode fugir um pouco da tradição do brilho, texturas e afins. Há caminhos mais fáceis, divertidos e até conscientes, já que ser um consumidor responsável não é só comprar itens sustentáveis, mas reutilizar ao máximo o que já temos. Afinal, não existe fora!

Use a criatividade e crie um visual a partir das peças que você já usou em anos anteriores, com o que já tem no armário...E por mais irresistível que seja, troque as fantasias da moda (inspiradas por filmes, novelas e personagens que serão esquecidos no ano que vem) pelas atemporais e que não sairão de moda. Assim você guarda, troca, vende…

Leia também

Glitter biodegradável

Glitter biodegradável e maquiagem vegana
Glitter biodegradável e maquiagem vegana


O glitter convencional nada mais é do que um tipo de microplástico que escorre pela pia quando o removemos e vai parar nos mares e rios, desequilibrando a vida marinha.

A boa notícia é que várias marcas nacionais criaram suas versões biodegradáveis, sem perder o encanto e o brilho! Se você não tem glitter sustentável, abuse dos efeitos da maquiagem! Aqui no Brasil temos as marcas Pura Bioglitter e Eco glitter, além de empreendedoras que criam versões artesanais. Ah, e para remover no final da festa, nada de demaquilantes testados em animais ou com petrolatos. Use azeite ou algum outro óleo vegetal!

Protetor solar natural

Para quem curte um bloquinho, a folia ao ar livre pode até queimar a pele. Se a ideia é manter a rotina de beleza natural, troque o protetor solar químico tradicional pela versão física~[, que não tem um impacto ambiental negativo nem para o meio ambiente, nem para a sua saúde. 

Monte  seu kit “folia sustentável”

Kit zero lixo: garrafinha para bloquinhos e talheres para viagem
Kit zero lixo: garrafinha para bloquinhos e talheres para viagem

Um copinho de silicone ou outro material resistente para que você pode levar com você o Carnaval todo vai ajudar a economizar muitos copos de plástico.  Seja para a hora de alimentar-se, seja para os momentos de higiene, leve também um ou dois guardanapos de pano.

Que tal um bloquinho de Carnaval sustentável

A organização de blocos e festas também precisam se conscientizar. Em São Paulo, a prática tem ganhado adeptos. O primeiro bloco sustentável (e vegano) de São Paulo é o FrancisKryshna, dedicado a São Francisco de Assis e ao deus hindu do amor. No sábado após o Carnaval (este ano no dia 29 de fevereiro) músicos profissionais e uma bateria amadora sai na Praça Rio de Campos, no bairro Pompeia, com mantras batucados e músicas brasileiras que falam de paz e alegria (de Gilberto Gil a Ana Vilela). Crianças e pets são bem-vindos!

O grupo providencia banheiro seco, piquenique coletivo vegetariano e cuida dos resíduos gerados, encaminhando para compostagem ou reciclagem, conforme a necessidade. Segundo a organização do grupo, em 2019 o bloco gerou apenas 4% de rejeitos!

Prefira lata ao vidro

É isso mesmo. As latinhas são mais fáceis de serem recolhidas pelos catadores. Já as garrafas de vidro pesam mais, quebram com facilidade e complicam mais a vida das cooperativas - além de terem menor valor de mercado. Falando em latinha, garrafa e afins: lixo no lixo!

Acabou a folia?

Guarde as fantasias e os adereços para o próximo ano. Quando o Carnaval de 2021 chegar, reforme a fantasia, troque com outras pessoas, venda...mas dê vida a longa às peças. Afinal, tecido é um tipo de matéria-prima que não se recicla facilmente.

Leia também