Carisma, liderança e títulos marcam primeiro ano de Rafinha no Flamengo


Em 9 de junho de 2019, exatamente um ano atrás, o Flamengo anunciava a chegada de Rafinha, lateral-direito com passagem pela Seleção Brasileira e Bayern de Munique. O camisa 13 logo chegou e tomou conta da posição - problemática nas temporadas recentes -, e, com sua experiência, técnica e carisma, tornou-se um dos líderes da equipe comandada por Jorge Jesus.

Os quatro títulos (Brasileirão, Libertadores, Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana) colocam entre os ídolos mais recentes da Nação, a quem Rafinha agradece, assim como aos seus companheiros de dia a dia no Ninho do Urubu.

- Gostaria de agradecer a todos meus companheiros de time por esse ano maravilhoso! Estamos fechado, e por isso conquistamos todos esse títulos! E também agradecer à Nação, ou melhor, a maior torcida do mundo pelo carinho e por ter nos apoiado durante esse ano que passou - publicou o lateral-direito.

Em um ano, Rafinha disputou 38 partidas. São 29 vitórias, seis empates e só três derrotas. O camisa 13 ainda não balançou a rede atuando pelo Flamengo.

Um dos mais experientes do elenco, Rafinha rapidamente se tornou um dos líderes da equipe. Dentro de campo, comanda o time com sua experiência e qualidade. Fora, o carisma o levou ao patamar de "rei da resenha e do samba". O lateral-direito também se destaca por ser um dos que mais conversa com os jovens, dos que sobem das divisões de base ao recém-contratados pelo clube.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também