Carille se preocupa com número de passes errados e nega queda física no Corinthians

Depois de um ótimo primeiro tempo, o Corinthians caiu muito de rendimento na segunda etapa e acabou empatando em 1 a 1 com o Racing, nesta quarta-feira (13), em Itaquera, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Em entrevista coletiva após o duelo, o técnico Fábio Carille disse que “vários fatores” explicam a queda de rendimento depois do intervalo, mas negou que o time tenha sofrido algum tipo de problema físico. Segundo ele, o principal problema foi o alto índice de erro de passes.

“São vários fatores. Foram erros de passe, a qualidade da equipe adversária, foi recuperar a bola e não dar sequência na jogada e entregar ao adversário. Não nos preocupa a parte física”, afirmou.

“Não tem alerta. Saio de um jogo assim sabendo tudo que aconteceu. Se melhorarmos o passe simples, o adversário não cresce e a gente consegue controlar o jogo. O grande problema do segundo tempo foi desfazer da bola e o adversário com qualidade, então foram superiores. Vejo os nossos erros. Se trabalhássemos melhor a bola, teríamos um melhor segundo tempo”, completou.

O treinador, que elogiou a equipe argentina, também prometeu um Corinthians mais agressivo no duelo de volta, na próxima quarta-feira (20), fora de casa.

“Contra o Racing, o 0 a 0 já não interessa. Vamos nos preparar para ser mais agressivos”, declarou antes de falar sobre o momento complicado de apenas uma vitória em cinco jogos.

Jadson I Corinthians Racing I 13 09 17

(Foto: Miguel Schincariol I Getty Images)

Antes de enfrentar o Racing novamente, porém, o Corinthians volta a pensar no Brasileirão. No domingo (17), às 16h (de Brasília), a equipe recebe o Vasco

“Sempre pensamos em coisas grandes, em buscar os dois títulos. O foco agora é o Brasileiro. Queremos fazer por merecer uma grande vitória sobre o Vasco no nosso estádio”, finalizou.