Carille reprova declarações de Cristian: “Foi muito infeliz”

O técnico Fábio Carille se manifestou pela primeira vez a respeito do afastamento do volante Cristian, motivado por um desabafo em entrevista concedida ao jornal Lance!. Nesta quinta-feira, logo após o empate por 1 a 1 com o Luverdense, o comandante do Corinthians foi mais um a reprovar as declarações do atleta que não quis aproveitar no Campeonato Paulista.

“Foi muito infeliz”, resumiu Carille, com quem Cristian diz ter uma boa relação em seu ambiente profissional. Ao falar do gerente Alessandro e do diretor Flávio Adauto, ao contrário, o jogador é bem mais crítico.

De volta ao Corinthians em 2015, após passar cinco anos no turco Fenerbahce, Cristian foi recompensando com altos salários à época de sua contratação. A expectativa da diretoria era de que o experiente volante repetisse o desempenho de sua primeira passagem pelo clube, quando conquistou o público corintiano também com algumas atitudes – mostrou os dedos médios, por exemplo, para a torcida do São Paulo nas semifinais do Campeonato Paulista de 2009.

Sem o mesmo vigor físico de outros tempos, no entanto, Cristian enfrentou uma série de lesões no Corinthians e não conseguiu se firmar sob os comandos de Tite, Cristóvão Borges, Oswaldo de Oliveira e Fábio Carille. Ainda assim, ele esperava ser inscrito no Campeonato Paulista, o que não ocorreu. Irritado, reclamou até do furto de uma aliança em meio à disputa da Copa Flórida, nos Estados Unidos, o que provocou o seu afastamento na quarta-feira.

“Fui esclarecido sobre tudo o que aconteceu. Não me sinto exposto”, garantiu Fábio Carille. “O caso foi tratado da forma como tinha que ser tratado. Ontem (quarta-feira), depois do almoço, soube da entrevista do Cristian e quis ler. A diretoria me procurou, perguntando se teria algum problema técnico ao afastá-lo. Pensamos, discutimos e falei que não”, complementou.

Como Cristian tem contrato válido até 31 de dezembro, a diretoria ainda tenta encontrar um clube disposto a empregá-lo por empréstimo. Aceitaria até arcar com metade dos altos salários do veterano, que afastam possíveis interessados.

Da sua parte, Fábio Carille fica com Gabriel e Paulo Roberto como principais opções para a contenção do meio-campo do Corinthians. “O Warian também está pedindo espaço, e poderemos contar com o Mantuan no Campeonato Brasileiro”, lembrou o treinador.