Carille ironiza críticas ao potencial do Timão: “Já estamos entre os 4”

O técnico Fábio Carille se permitiu extravasar um pouco com a vaga conquistada pelo Corinthians na semifinal do Campeonato Paulista após a vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo-SP, na noite deste domingo, no estádio de Itaquera. Contente com o triunfo, o treinador fez menção às críticas que apontavam o Timão como quarta força do Estadual e disse que, ao menos, já conseguiu honrar esse rótulo.

“Vocês (jornalistas) não têm o direito de criticar o Corinthians em momento nenhum. Falaram que éramos a quarta força, já estamos entre os quatro”, começou o treinador, apontando o dedo para os jornalistas presentes à sala de coletiva, que vê muita margem de melhora para o Timão visando aos duelos de mata-mata que terá pela frente tanto no Estadual, quando na Copa do Brasil, torneio em que o adversário da quarta fase será o Internacional.

“Temos muitos jogadores de qualidade buscando um melhor momento, Jadson conseguindo ficar mais em campo numa condição melhor. O que eu posso dizer é que serão jogos iguais. Tem que trazer isso para nós, trazer a responsabilidade da camisa, do time que é. Tudo isso faz a gente chegar fortalecido na semifinal”, continuou o comandante, que não acredita entrar numa fase mais difícil do que encarou até o momento.

“Primeiramente, daqui pra frente pedreira e o que ficou para trás também era pedreira. Não teve moleza até agora, equipe se comportando muito bem, entendendo cada vez o posicionamento”, observou, considerando a responsabilidade de vencer como um fator que dificulta ainda mais a eliminatória.

“O Botafogo era um francoatirador. Falei que nós tínhamos de assumir essa responsabilidade mesmo. Nosso time ficou um pouco acelerado em cima de muita vontade, poderia ter um controle maior da bola e ido um pouco melhor”, afirmou Carille, sem querer escolher um adversário para a próxima fase.

Com 28 pontos, o Timão só sabe que não enfrentará o Palmeiras. Caso Ponte Preta e Santos empatem nesta segunda-feira, no Pacaembu, o São Paulo será o rival corintiano, mesmo oponente que os comandados de Carille vão encarar se o Peixe vencer. Triunfo da Macaca, por sua vez, coloca os campineiros no caminho corintiano.

“Os quatro que chegarem vão chegar com porcentagem igual de conquista de título. Ponte é um time forte do interior, São Paulo é clássico… 25% de chance para cada equipe que chegar”, concluiu Carille, que retoma o trabalho na manhã desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava..