Carille faz mistério, mas time deve ter Bastos, Rodriguinho, Jadson e Jô

O técnico Fábio Carille não montou uma equipe titular, como costumeiramente faz nas vésperas de partidas, e manteve o mistério a respeito da equipe que vai disputar o clássico deste sábado, às 18h30 (de Brasília), contra o Santos, no estádio de Itaquera. Alguns indícios apresentados pelo treinador durante a última atividade antes do embate, porém, dão a entender que o meio-campo terá Fellipe Bastos, Rodriguinho e Jadson, além de Jô na posição de centroavante.

Esse foi o quarteto destacado para um rápido trabalho de bolas paradas, ao lado do campo em que a maioria dos atletas fazia uma atividade com toque de bola. Lá, Jadson cobrou uma série de escanteios para que os companheiros tentassem a cabeçada em direção ao gol do jovem Diego, que segue treinando com os profissionais enquanto Walter não se recupera do edema ósseo que acometeu seu tórax.

Tido como tão importante quanto o treino-fantasma, em que os jogadores são posicionados nas funções em que exercerão na partida sem qualquer adversário do outro lado, o trabalho de bolas paradas dificilmente envolve alguém que não será titular. Depois, Jadson e Fellipe Bastos ainda treinaram faltas e pênaltis, com destaque para o bom aproveitamento do armador (5 gols em 12 faltas além de 100% nos três pênaltis) contra apenas dois tentos do volante nas faltas e um pênalti errado em três batidos.

Com a definição de praticamente uma linha do meio-campo e do centroavante, além do fato de Carille normalmente optar por não mexer na defesa, as maiores dúvidas ficam sobre o segundo jogador aberto na ponta e o volante marcador. Gabriel, que atuou em todos os jogos da temporada, nem sequer foi a campo, assim como o lateral direito Fagner. O descanso na sexta, porém, tende a indicar apenas um alívio para que ambos cheguem em plenas condições no clássico.

Caso Gabriel não possa jogar, Fellipe Bastos teria até a possibilidade de ser recuado para ser primeiro volante, posição em que ele atuou nos Emirados Árabes, abrindo espaço para a entrada de outro nome ao lado de Rodriguinho na faixa central. Na direita, Fagner daria lugar a Léo Príncipe.

Já nas pontas, as opções ficam com Léo Jabá, Romero, Marlone e Giovanni Augusto, todos disputando uma vaga no setor. Dessa forma, a equipe mais provável para a partida tem Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Jadson, Fellipe Bastos, Rodriguinho e Marlone; Jô.

Veja abaixo os relacionados para a partida:

Goleiros: Cássio e Caíque França

Laterais: Fagner, Léo Príncipe, Guilherme Arana e Moisés

Zagueiros: Balbuena, Pablo, Pedro Henrique e Vilson

Volantes: Gabriel, Paulo Roberto, Maycon, Camacho e Fellipe Bastos

Meias: Giovanni Augusto, Guilherme Jadson, Rodriguinho e Marlone

Atacantes: Léo Jabá, Romero, Kazim e Jô