Carille exalta Jô e diz que Corinthians não é favorito contra a Ponte em final

São Paulo

O técnico do Corinthians, Fábio Carille, comemorou bastante a classificação da equipe para a decisão do Campeonato Paulistão, após empate em 1 a 1 com o São Paulo. Contudo, apesar da alegria, ele tentou conter a euforia e não apontou o Timão como favorito ao título estadual.

O comandante alvinegro disse que as chances de levantar a taça estão divididas igualmente e pregou respeito à Ponte Preta, adversária na decisão.

- Precisamos trabalhar com a mesma dedicação, a mesma entrega. Não vou trazer esse favoritismo para o Corinthians. É só ver nos últimos anos, o Ituano campeão (em 2014) e o Audax jogando muito no ano passado. Coloco 50% de chances para cada um, que seja uma grande final, com dois grandes jogos - disse o técnico.




Outro assunto abordado na entrevista coletiva do comandante corintiano foi a boa fase do atacante Jô, que balançou as redes nos cinco clássicos da equipe na temporada. Carille relembrou os questionamentos que o centroavante enfrentou quando foi contratado, no fim do ano passado e a postura de liderança dele fora de campo:

- A respeito do Jô, muito se falou quando ele foi contratado em novembro do ano passado. Desde o começo ele foi muito esforçado, trabalhou com o grupo, fez cobranças mesmo sem poder jogar, é um cara positivo no dia a dia - elogiou.

- Lembro que ele reclamou de cansaço no jogo contra o Audax lá em Osasco. E tive uma conversa com ele: "Jô, você está sendo muito homem de dizer que não vai jogar, porque o Kazim pode entrar, fazer o gol e aí?" Aconteceu de o Kazim marcar e seguir titular. Mesmo assim, antes do clássico contra o Palmeiras ele foi o que mais falou no vestiário. Só tenho que agradecer o comportamento dele, que está sendo agraciado com os gols - completou.




E MAIS: