Depois do primeiro gol, Carabajal busca recomeço no Santos

Foto: Ivan Storti / Santos


A partida entre Santos e Flamengo, vencida pela equipe mandante por 3 a 2 no estádio do Maracanã, foi recheada de polêmicas com arbitragem, em especial por conta do pênalti claro não marcado pelo Santos, o que resultou em gol do clube Carioca em seguida.

Mas, além disso, outro fato ganhou destaque no confronto: o primeiro gol de Gabriel Carabajal com a camisa do Santos. Custando € 1,5 mil parcelados (cerca de R$ 8 milhões) aos cofres santista, o argentino foi a contratação mais cara do ano no clube, mas ainda não correspondeu o esperado.

Desde a saída do técnico Lisca, no dia 12 de setembro, o meia não entrou mais em campo. Ele atuou contra o São Paulo, Cuiabá, Goiás e Ceará, há um mês, mas não marcou gol ou deu assistências. Com Orlando Ribeiro, não foi saiu do banco contra Palmeiras, Athletico, Internacional e Corinthians.

Agora, com o gol marcado, a expectativa é que Carabajal tenha mais oportunidades na equipe. Ele disputa posição com Ed Carlos, que vem sendo titular, e Carlso Sánchez. Os meias-atacantes Luan e Lucas Barbosa também brigam pela posição.

Aos 31 anos, Carabajal foi o “plano B” da diretoria santista após as negociações com Franco Cristaldo, do Hurácan, fracassarem. Na atual temporada, pelo Argentino Juniors, ele soma 29 jogos (26 como titular), três gols e duas assistências.

Carabajal estava no Argentino Juniors e foi comprado em definitivo pelo Alvinegro com vínculo por mais quarto temporadas. Nascido em Córdoba, na Argentina, Carabajal e iniciou a carreira no Talleres, em 2009. Após diversas temporadas no clube, foi emprestado ao Universidad de San Martín, do Peru, em 2015, e retornou ao futebol argentino no ano seguinte para atuar pelo Godoy Cruz.

O meia ainda teve passagens por Patronato, Atlético San Martín e Unión Santa Fe antes de chegar ao Argentinos Juniors no ano passado. Na equipe colorada, Carabajal assumiu a titularidade e virou um dos destaques rapidamente.